Com apoio do Governo do Amapá, Cortejo da Murta celebra momento de fé e devoção do Ciclo do Marabaixo

Gabriel Penha

Com apoio do Governo do Amapá, a programação do Ciclo do Marabaixo 2024 segue nesta quarta-feira, 8, em Macapá, com o Cortejo da Murta, nos barracões dos grupos da Associação Cultural Marabaixo do Pavão e Raimundo Ladislau, nos bairros Jesus de Nazaré e Laguinho, respectivamente.

A ação é um dos pontos altos das festividades, pois é o momento em que o mastro da Santíssima Trindade é erguido para ficar ao lado do mastro do Divino Espírito Santo. Conforme a tradição, ambos serão derrubados em 2 de junho, o chamado “Domingo do Senhor”, último dia de celebrações.

Os barracões saem em cortejo a partir das 16h, com integrantes carregando galhos de murta, erva que serve para enfeitar os mastros. Na chegada, as caixas rufam para marcar um importante momento na programação festiva.

“É um momento em que todos se reúnem para manter a tradição. Trabalhamos com toda a dedicação e respeito para receber os visitantes e, principalmente, mostrar a grandeza e a riqueza do nosso marabaixo”, destaca uma das integrantes do grupo Marabaixo do Pavão, Mônica Ramos.

Na quinta-feira, 9, os dois barracões darão início às novenas em honra ao Divino Espírito Santo.

Confira a programação desta semana do Ciclo do Marabaixo:

Quarta-feira, 8 de maio
16h – Cortejo da Murta e Levantamento do Mastro, com o grupo Marabaixo do Pavão, no bairro Jesus de Nazaré

16h – Marabaixo da Quarta-feira da Murta do Divino Espírito Santo, com o grupo Raimundo Ladislau, no bairro Laguinho

Quinta-feira, 9 de maio
18h – Início das Novenas do Divino Espírito Santo, com o grupo Marabaixo do Pavão, no bairro Jesus de Nazaré

19h – Início das Novenas do Divino Espírito Santo, com o grupo Raimundo Ladislau, no bairro Laguinho

Sexta-feira, 10 de maio
20h – Baile dançante do Divino Espírito Santo, com o grupo Marabaixo do Pavão

21h – 1º Baile dos Sócios do Divino Espírito Santo, com o grupo Raimundo Ladislau

Ciclo do Marabaixo 2024

Com o tema “O rufar dos tambores para além da tradição”, o Ciclo do Marabaixo é um encontro de gerações e reúne a comunidade para momentos de fé e resistência. A tradição é fomentada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Fundação Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Fundação Marabaixo).

Texto: Gabriel Penha
Foto: Gabriel Penha/GEA e Márcia do Carmo/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *