Com Cooperação Técnica e Científica, prefeitura visa planejar a capital que se deseja para o futuro

Com a proposta de planejar a cidade que se deseja para o futuro, a Prefeitura de Macapá firmou na tarde de terça-feira, 11, o Termo de Cooperação Técnica e Científica com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo seccional Amapá (CAU/AP). A iniciativa faz parte do projeto Macapá Rumo aos 300 anos e deverá apresentar como resultado a elaboração de documentos que contribuirão com o desenvolvimento da infraestrutura e mobilidade urbana da capital amapaense.

O acordo propõe a geração de dois documentos: uma carta de intenções, que será relacionada às questões de patrimônio histórico; e um relatório relativo às questões de mobilidade e infraestrutura urbana. Com isso, pretende-se levantar e coletar informações por meio da visão multiprofissional e técnica para a execução de planos e metas para Macapá ao longo dos 39 anos que nos separam da comemoração dos 300 anos da capital.

O prefeito Clécio Luís agradeceu o conselho pela cooperação firmada, destacando a importância de planejar a cidade que se deseja para o futuro e realçando que o projeto tem metas a serem cumpridas em curto, médio e longo prazo. “Os problemas de hoje são reflexos da falta de planejamento do passado. E o projeto Macapá Rumo aos 300 Anos tem exatamente essa finalidade e nos propõe o exercício de planejar. Planejar para prever o futuro, com metas a serem cumpridas”, frisou.

Para o presidente do CAU/AP, Cesar Balieiro, fazer parte do projeto reforça a atuação da entidade na elaboração e construção da cidade como espaço sustentável e com as melhorias que a sociedade anseia. “Como órgão fiscalizador e disciplinador, não iremos medir esforços necessários para trabalhar esse planejamento, fazendo em conjunto e destinando profissionais, além de contribuir com questões gráficas, que sempre geram preocupações e dúvidas, mas que serão resolvidas ao longo desse planejamento”, destacou.

Sávio Almeida
Assessor de comunicação/PMM
Contato: 98115 0853
Fotos: Nayana Magalhães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *