Com destaque de Randolfe, Senado aprova que microempresas usem recurso emergencial para capital de giro

Foi destacada e encaminhada pelo senador Randolfe Rodrigues (REDE), na condição de líder partidário, uma emenda de autoria do senador Esperidião Amin (PP-SC), que possibilita a micro e pequenas empresas acessarem recursos do Programa Emergencial de Sustentação do Emprego (Pese) para livre destinação, inclusive para capital de giro.

A sessão que aprovou por unanimidade a MP 944, que cria o Pese com os adendos dos parlamentares, ocorreu na última quinta-feira (15) de forma remota. O texto do projeto de lei agora voltará para análise da Câmara dos Deputados.

De acordo com Randolfe, os empréstimos são voltados a micro e pequenas empresas com faturamento de até R$ 360 mil. O Pese é um crédito especial, calculado com base no exercício de 2019, e estava destinado exclusivamente para pagamento de folha de funcionários.

O senador do Amapá avalia que a livre destinação de recursos captados deverá ser um importante estímulo ao setor atingido pela crise do coronavírus.

“Vejo as dificuldades encontradas pelas microempresas amapaenses para administrar suas receitas neste difícil momento de crise por conta da pandemia. É mais um passo que continuamos dando na luta em defesa da recuperação das microempresas do Amapá e do Brasil”, disse o senador.

Assessoria de comunicação do senador Randolfe Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *