Com o apoio da Secult/AP, Prefeitura de Pracuúba realiza festa em honra a São Pedro

A Prefeitura Municipal de Pracuúba realizará, nos dias 28, 29 e 30 de junho e 1 e 2 de julho, as festividades festa  em honra a São Pedro . O evento conta com o apoio do Governo do Amapá, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que pagará os cachês das atrações culturais por meio de seu credenciamento artístico.

O credenciamento abrange todas as modalidades de atrações artísticas/culturais e profissionais da cultura para compor as programações artísticas e culturais realizadas e/ou apoiadas pela Secult em todo território do Estado do Amapá.

De acordo com o titular da pasta de Cultura, Cléverson Baia, a Secult/AP busca valorizar a categoria artística no estado e aproveita o calendário cultural de todos os municípios do Estado.

“Trabalhamos para fomentar as atividades culturais para o cidadão. É nosso papel trabalhar pela disseminação cultural, apoio aos artistas e todos os trabalhadores da cadeia produtiva em todos os municípios amapaenses. A sociedade merece entretenimento e lazer, bem como cultura e valorização de suas tradições”, destacou o secretário.

O primado de São Pedro

Pedro foi o primeiro a ser chamado por Jesus, com seu irmão André (Lc 6,14). Jesus o convidou para deixar o barco na praia, ir caminhar com ele, pois ele o faria pescador de homens. Pedro prontamente deixou tudo e passou a caminhar com Jesus. Foi o primeiro a professar a fé no Cristo, quando disse: “Eu sei que tu és o Messias, o filho do Deus vivo” (Mt 16,16) – sobre esse testemunho de fé, Jesus edificou sua Igreja.

Sobre a Secult

À Secult cabe identificar, preservar e valorizar os bens culturais, promovendo a qualificação e a inovação da produção cultural do Estado do Amapá, fomentando as diversas etapas da cadeia produtiva da cultura, democratizando e popularizando o acesso à cultura. Cultura é desenvolvimento: humano, social e econômico, que deve colaborar com o desenvolvimento do Amapá, auxiliando direta e indiretamente o governador na formulação da política cultural do Estado, planejando, normatizando, coordenando, executando e avaliando-a.

Compreende, ainda, o amparo à cultura, a defesa do patrimônio histórico, arqueológico, paisagístico, artístico e documental, incentivando e estimulando a pesquisa em artes e cultura; apoiar a criação, a expansão e o fortalecimento das estruturas da sociedade civil voltadas para a produção artística, analisando e julgando projetos culturais, deliberando sobre tombamento de bens móveis e imóveis de reconhecido valor histórico, artístico e cultural para o Estado do Amapá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.