Comissão Estadual da Verdade realiza Audiência Pública “Para não esquecer os 50 anos do Golpe Civil Militar”


No próximo dia 1º de abril, o Golpe Civil Militar ocorrido no ano 1964, completa 50 anos na memória dos sobreviventes a este período e, para que ele nunca mais seja esquecido a Comissão Estadual da Verdade do Amapá Chaguinha – CEV-AP realiza nesta sexta-feira, 28, no auditório da OAB/AP, a partir das 8h30m, Audiência Pública “Violações aos direitos humanos cometidos na época da ditadura militar”. O evento integra o Calendário Nacional de atividades da Rede Brasil Memória e Verdade.

A Audiência servirá de espaço para a reflexão, avaliação e decisão. Para a Secretária Executiva da CEV-AP, Izabel Cambraia, essa “Essa data, apesar de trazer recordações extremamente tristes e de indignação, pois diversos bravos militantes foram torturados e mortos, merece ser lembrada como importante legado na conquista da liberdade, da cidadania e da democracia do País, que vem sendo usufruído pelas novas gerações”, destaca Izabel.

A Comissão Estadual Chaguinha já realizou no Amapá, mais 15 oitivas, onde pessoas que vivenciaram intensamente este período relatam com clareza as truculências sofridas. O objetivo da Comissão é ouvir todas as pessoas que sofreram no período da Ditadura militar, para que ao final seja feito um relatório com todo o acervo. 
O Golpe Civil Militar

O golpe ocorreu em 1º de abril de 1964, quando os militares arbitrariamente depuseram o Presidente João Goulart e instalaram no Brasil um governo truculento e tirânico, que se sucedeu até 1985.
Serviço:
Leidiane Lamarão
Assessora de Imprensa
(96) 3212-3121
(96) 9155- 6742

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *