Crianças declamam poemas autorais na presença de autores amapaenses

“Minha cidade tem beleza que encanta quem já viu… Ela é rodeada pela natureza, a mais preservada do Brasil […] Ela é minha inspiração para escrever e estudar, ela está no meu coração, minha querida Macapá”. Este é um trechinho do poema apresentado por Francisco Soares Frota, de 11 anos, aluno da Escola Municipal Raimunda de Lima Guedes. O garotinho foi uma das 64 crianças que declamaram seus poemas autorais na terça-feira, 16, no Sarau de Poemas do concurso Poetas da Escola, que este ano trouxe como tema Diversidade e Respeito, essa é a minha escola.

O projeto reuniu alunos, professores e pais em uma apresentação dos poetas mirins para a sociedade. Os poemas exaltaram o respeito, o diverso e a cultura local. A intenção é que todos integrem a coletânea Pequenos Autores Tucujus, que será lançada em dezembro deste ano, por meio do projeto Escola de Leitores, da Divisão de Recursos Didáticos da Secretaria Municipal de Educação (Dired/Semed). Para Emerson Farias, 10 anos, da Escola Rondônia, o coração estava a mil. Ele apresentou um poema exaltando o cuidado, paz e a união na escola. “Hoje vou representar toda a escola, meu coração está batendo forte, mas estou animado e ansioso para mostrar o meu texto”, explicou a criança.

Já Maria Clara, da Escola Maria Izabel, falou sobre amor e paz. Ela confessou que estava só um pouco nervosa, mas que isso não tirava a ansiedade de ver seu primeiro poema ser selecionado para representar toda a sua escola. “Não imaginei que ia vencer na minha escola, fiquei muito feliz. Essa é a primeira vez que escrevo um poema, agora quero escrever outros e ver ele em muitos outros livros no futuro”, contou animada. A cerimônia contou com a presença de nomes de destaque da poesia amapaense e também no meio cultural local.

A subsecretária de Educação, Francisca Oliveira, deu ênfase ao projeto e aos resultados alcançados com iniciativas de leitura. Atualmente, as crianças das escolas municipais leem 20 livros por ano, cada. Algumas ultrapassam este número, chegando a 100, tudo graças ao empenho de projetos ativos dentro das unidades escolares. “Em nome da gestão municipal como um todo, posso dizer que estamos extremamente felizes com o resultado que vemos hoje. Esse é um projeto único, que acaba se tornando histórico”, ressaltou.

Estiveram presentes na culminância a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Marina Beckman; os poetas amapaenses Jô Araújo, Ricardo Pontes, José Pastana, Ronilson Medeiros, Alex Oliveira, Arilson Souza e Raquel Braga. Os autores ainda disponibilizaram obras originais para sortear entre os alunos da rede municipal no fim do evento.

Assessoria de Comunicação/Semed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *