Crise dos 48 – Poema trágico de Ronaldo Rodrigues


Crise dos 48 – Poema trágico de Ronaldo Rodrigues

48 anos e até agora nada
nada que um homem possa construir
não tenho carro
não tenho casa
não tenho nada
nada que o fogo possa consumir

48 anos e até agora nada
nada do que esperava eu consegui
não tenho meta
não tenho sonho
não tenho data
nada que o tempo possa destruir

48 bisonhas primaveras
48 verões glaciais
48 outonos cheios de sono
48 invernos infernais

48 anos e até agora nada
nada de interessante eu descobri 
não tenho mapa
não tenho corda
não tenho escada
nada que me ajude a fugir

parabéns pra você
nessa data esquecida
muitas calamidades
muitos danos na vida

Ronaldo Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *