Curiosidades do reino animal – Crônica de Ronaldo Rodrigues

 

Crônica de Ronaldo Rodrigues

Assistir documentários sobre o reino animal sempre foi uma curtição pra mim. É um misto de aprendizado e diversão ficar entrdownload (7)e danças de acasalamento, demarcação de território e outras atrações. Eu gosto mesmo é de me deter nas curiosidades. Tipo as que se seguem:

– Ami é uma espécie de aranha que não tece. Isso mesmo, ela não tem o poder de produzir teia. Eu me pergunto como essa aranha deve se sentir. Na minha ignorância simplista, a única coisa que justifica o fato de uma aranha ser aranha, além de poder andar pelas paredes, é a facupiranha vegetarianaldade de fazer teia. Imagino uma aranha dessas no psicanalista reclamando de sua sina e do bullying imposto pelas aranhas que produzem teia. Pra finalizar este tópico, leio num site sobre curiosidades animais que o material mais resistente criado pela natureza é a teia de aranha.

– Outro bicho que me chamou a atenção foi a piranha vegetariana. Fui acostumado a pensar em piranhas atacando bois e/ou pessoas ao menor sinal de sangue. Tometes camunani (este é o nome científico dadownload (6) espécie) vive na Amazônia e poderia muito bem ser adotada como mascote de alguma seita vegetariana.

– Muitos supersticiosos têm um pé de coelho como talismã. Não, esse tópico não foi visto em nenhum documentário. Veio da minha curiosidade sobre o lance. Dizem que pé de coelho dá a maior sorte. Sendo assim, por que o pé de coelho não deu sorte para o próprio. Se desse sorte, o coelho não teria perdido o pé, não é mesmo? E logo ele, que tinha quatro.images (9)

– Mosquitos causaram mais mortes que todas as guerras juntas. Foi o que li num site. E aproveito pra falar de uma curiosidade que tenho sobre mosquitos. O Aedes aegypti é o causador da dengue e agora de mais outras modalidades de doença. Creio que deveria ser estudada uma maneira de esse mosquito ser nosso aliado e não inimigo. Se um bichinho daquele tamanho carrega um veneno que pode derrubar uma pessoa de mais de 100 quilos, imagine esse poder todo a nosso favor, usado para o bem! Caso a se pensar, cientistas.

– Bicho gozad12576163_10201189381094199_834523491_nor: o orgasmo do porco dura 30 minutos, é o que diz outro site de curiosidades animais. Coloquei aqui pelo fato de sexo ser algo que atrai muita curiosidade.

– O filhote da girafa tem 15 minutos pra nascer, se levantar, aprender a andar e sair correndo pra fora do raio de ação da leoa.12625667_10201189379534160_1156240878_n

– Nessa minha breve pesquisa sobre o mundo animal, li num site o que eu já sabia, mas é bom ressaltar aqui, para reabilitar esse bicho tão engraçado. Saiba que não passa de mito a história de que o avestruz é um animal covarde que, em vez de enfrentar suas crises, prefere enfiar a cabeça num buraco. Pois é. Isso é mais próprio do ser humano do que do avestruz, que, além de tudo, tem um coice poderosíssimo.12596500_10201189379094149_590106409_n

Comentei essas curiosidades com alguns amigos, que também poderiam constar em pesquisas sobre animais estranhos, e saíram algumas considerações. Tipo esta: a maioria dos animais sabe nadar. Já nasce sabendo, é algo natural. O ser humano, que se acha o mais esperto de todos, o bam-bam-bam, tem que passar por uma fase de aprendizado. E mesmo depois de ter ficado a maior parte da vida uterina nadando, tem muita gente que não aprende nunca depois que nasce.

1243

Pensou-se em outras curiosidades, mas a maioria já estava beirando a insanidade, como o peixe que não sabe nadar, o gambá cheiroso, uma espécie de flor carnívora a ser chamada de violeta violenta, a girafa de pescoço curto e por aí afora. Mas é melhor ficar por aqui, prometendo aprofundar esse tema e desenvolver mais crônicas sobre ele. E pra terminar, arrisco uma tese não comprovada, que pode muito bem ser encontrada em algum site ou documentário sobre curiosidades do mundo animal: o homem é o único animal que escreve crônicas.

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*