Curso objetiva identificar crianças com baixa visão em sala de aula


Teve início na terça-feira, 22, o curso de capacitação Educação sem Limites – Ampliando o olhar sobre a Educação da Criança com Baixa Visão, destinado para professores do Atendimento Educacional Especializado da rede pública de ensino. A formação acontece até sexta-feira, 25, e pretende capacitar mais de 350 professores. A capacitação é resultado de uma parceria entre Secretaria Municipal de Educação (Semed), Núcleo de Baixa Visão da Universidade Federal do Amapá e Santa Casa de São Paulo, com apoio do Instituto International Perkins.

O objetivo é proporcionar ao educador em sala de aula um olhar mais apurado na compreensão do aprendizado da criança com baixa visão no âmbito da escola regular, por meio da apresentação de estratégias metodológicas específicas para o trabalho de apoio ao professor da sala regular. O Instituto Perkins apoia projetos educacionais em mais de 50 países que se encaixam na agenda 20/30 da Organização das Nações Unidas, que objetiva uma educação de qualidade para todas as crianças, com destaque para as que possuem algum tipo de deficiência.

A palestrante da Santa Casa de São Paulo, Ana Lúcia Pascali Rago, explica a importância dos municípios abrirem as portas para esse tipo de capacitação dentro dos estados e elogiou a atenção da Prefeitura de Macapá em relação à Educação Especial. “Estamos extremamente agradecidos pela recepção da prefeitura, porque é importante que as secretarias se envolvam e participem com a gente, o que nem sempre é fácil. Mas quando temos um órgão público que abre as portas para o projeto, como a Semed fez, ficamos realmente animados com os resultados alcançados”, diz.

Um dos pontos de maior destaque da capacitação se trata da identificação correta da baixa visão nas crianças. Segundo a chefe da Divisão de Educação Especial, Sarah Medeiros, a identificação correta e a qualidade de ensino para essas crianças contribuem para que o professor do Atendimento Educacional Especializado fortaleça as estratégias dentro da sala de aula no assessoramento do professor da sala regular. “Hoje temos um quantitativo aproximado de 50 crianças com indicativo de baixa visão. Mas quando fazemos uma triagem, percebemos que esse número diminui, isso porque há uma grande dificuldade na identificação da baixa visão. O curso vem para colaborar na melhor identificação desses casos e possibilitar a qualidade no aprendizado dessas crianças”, explica.

O curso acontece até o dia 24 para professores do Ensino Especial e no dia 25 (sexta-feira) encerra com a capacitação de professores da sala de aula regular e coordenadores pedagógicos, através do projeto “Educação à Vista”, com apoio também do programa do Instituto International Perkins.

Rafaela Bittencourt
Assessora de comunicação/Semed
Contato: 98805-8150

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *