Darth Vader, meu herói

                                                                                       Por Darth J. Vader

 

Fui informada por meu Lord Skywalker Elton Tavares que os textos estão sendo bem recebidos e que houve elogios ao meu perfil. Fiquei encantada em saber disso e desde já agradeço publicamente a todos.

Com base nessa informação, e querendo manter dois posts por dia, dissertarei sobre alguns detalhes descritos ali do lado, a começar pelo alter ego Darth J. Vader.

Como é de conhecimento de muitos, Darth Vader é rei do Lado Negro da Força. Criado pelo cineasta americano George Lucas, um dos vilões mais amados do cinema fica em voga permanentemente, pois toda semana alguém lembra de suas maldades ou ele aparece por aí, seja em eventos do gênero Geek, seja assaltando bancos nos Estados Unidos. Até reger orquestra o cara faz.

O Vader de Lucas não é exatamente um vilão e sim um homem que não se curva fácil à vontade alheia. Ele não é muito diferente da Princesa Léia ou de Mestre Yoda, ambos sempre tentando evitar a ação dos Rebeldes. Ou melhor, impedir que sua opinião seja superada por outros, com a desculpa de “equilibrar” o Universo.

Tenho a impressão que o Lado Negro da Força foi criado somente por um motivo: para que haja o bem, tem que haver o mal, porque não há sombra sem luz. Lord Vader destaca-se por sua inteligência: é preciso toda a Confederação unida para vencê-lo, enquanto ele só queria dizer que havia outra filosofia de vida.

Além disso, convenhamos, Darth é cria dos guerreiros Jedi. Sua astúcia e perspicácia deveriam ser tema daquelas oficinas de liderança, tratado como exemplo de foco e persistência contra o sistema dominante. Ele foi derrotado por puro sentimentalismo já que tentava dar ao filho sua herança maior. Nada menos

O que você está esperando? Venha para o Lado Negro da Força!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *