Darth Vader sua fã sou

                                                                                           Por Darth J. Vader

Certa vez, li que um professor de física explicou por A+B que Deus não existia. Um aluno o perguntou se havia sombra, ao que o mestre respondeu: há sombra porque há luz. Ok, então tendo um, há o oposto e eis a explicação para muitas coisas, inclusive os vilões.
Sempre torci para os do mal. Não sei dizer por que, mas o fascínio pelos contra-lei ou anti-herois foi sempre maior dos que com os bomzinhos. Na verdade, acho um porre o cara ser certinho a vida toda, aproveitar pouca coisa e ainda levar a melhor no final. Que roteiro mais chato! Só não é mais entediante daqueles que o cara é gostosão, se arrepende e vira do bem. Oh God!
Em compensação, os chamados vilões são mais interessantes, gente fina, charmosos, inteligentes e líderes por natureza. Quem duvida de Darth Vader?
Anakim Skywalker era um gênio desde menino e já naquela época gostava de competir, da sensação de ser vitorioso e ganhar. Dominar o mundo? Que nada, o negócio é a galáxia! Pra que pensar pequeno?
Devido ao acaso, encontrado por jedys foi, apesar de dúvidas Mestre Yoda (twitter.com/mestre_yoda) ter. Cresceu e se apaixonou, teve um filho sem saber e sua vida viveu. Sob seu comando, centenas de bilhares de vidas dependiam. Ele mestre do universo se tornou. O filho conheceu e a também a morte. Antes disso, porém, se divertiu a valer!
Hanibal Lecter. Ainda não inventaram um vilão no cinema mais brilhante. Sua mente é tão inteligente que ele ajuda o FBI a encontrar outros malucos mesmo preso e tendo poucas informações. Seu único defeito é o canibalismo, mas convenhamos o cara é um gênio! Até hoje não consigo ver filmes com o Anthony Hopkins sem lembrar de suas conversas com Clarice Jodie Foster!
De minha parte, posso dizer que libero a maldade torcendo para eles, já que são de faz de conta. Na vida real, sou a favor da pena de morte para crimes hediondos, tais como estupro, principalmente o infantil, homicídio por motivo torpe e com intenção. Os vilões, no fim das contas, nos ensinam como ser do bem.
Que venham os do mal fictício alegrar os nossos corações e nos fazer pessoas melhores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *