Departamento de Tecnologia da Informação do MP-AP compartilha experiência positiva de uso de dados em nuvem com o MP do Espírito Santo

O Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) do Ministério Público do Amapá (MP-AP) realizou, na quinta-feira (9), de forma online, uma reunião com a equipe de TI do Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES). O encontro foi solicitado pelo MP-ES, com objetivo de compartilhamento de tecnologia do MP-AP para uso do órgão ministerial capixaba.

Durante a reunião virtual, foi apresentado todo o processo de migração dos sistemas de informação do MP-AP para a nuvem, desde o processo licitatório até a migração das informações.

O Ministério Público do Amapá vivenciou em um ano com a adoção de tecnologias de computação em nuvem de todo seu ambiente de produção. O que fez da instituição a primeira do Brasil a executar a ação de sucesso. Os resultados positivos do “Data center em nuvem” na íntegra, do MP-AP foram apresentados ao MP-ES. O órgão Ministerial do Espírito Santo se interessou pela ferramenta.

A equipe técnica enfatizou a grande economia gerada após adoção das tecnologias em nuvem, além da estabilidade nos serviços tecnológicos como a gestão de processos administrativos e extrajudiciais e se colocou à disposição do MP-ES para compartilhar documentos que subsidiaram a concepção do projeto, que também se encontra cadastrado no Banco Nacional de projetos do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Ao final da reunião, foi ratificado pelos participantes da equipe técnica de infraestrutura de TI do MP-AP que a chave para o sucesso do projeto, foi a metodologia definida para a realização da migração de sistemas de informações que possibilitou mesmo no decurso do lockdown provocado pela pandemia do Covid-19, realização de atividades previamente planejadas, com risco controlado e com baixo impacto a disponibilidade dos recursos tecnológicos utilizados pela instituição para o pleno atendimento das demandas da sociedade.

“Ficamos felizes em contribuir com nossa expertise. Isso reforça o pioneirismo e a importância que a nossa gestão contribuiu para adoção de temáticas de inovação e transformação digital no MP-AP, para aumentar a eficiência no atendimento às demandas da sociedade amapaense”, pontuou a procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Núcleo de Imprensa
Gilvana Santos – coordenação
Texto: DTI/MP-AP
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.