Devemos nos preparar para matar ETs?

Em um comunicado ao público, divulgado esta semana, a Casa Branca respondeu a duas petições encaminhadas pelo site “We The People” – que se propõe a encaminhar ao governo qualquer documento que alcance pelo menos 5 mil assinaturas.
Mais de 17 mil pessoas assinaram duas petições pedindo ao governo que abra suas informações a respeito da presença extraterrestre na Terra e a respeito de possíveis contatos com seres humanos.
“O governo americano não tem evidências da existência de vida fora do nosso planeta, nem de que qualquer ser extraterrestre tenha tentado ou estabelecido contato com qualquer membro da raça humana”, afirma a nota da Casa Branca.
Isso me lembrou um texto que postei aqui no blog, leiam:
Devemos nos preparar para matar ETs?
A revista Philosophical Transactions, publicada pela sociedade científica britânica Royal Society, adverte em sua última edição que os Governos do mundo deveriam se preparar para um possível encontro com uma civilização extraterrestre, que poderia ser violenta.
A publicação, que este mês dedica um número completo ao tema da vida extraterrestre, argumenta que se o processo de evolução seguir em todo o universo padrões darwinistas, tal como ocorre na Terra, as formas de vida que entrariam em contato com os seres humanos poderiam “ter tendência à violência e à exploração dos recursos”.
Por esse motivo, os cientistas reivindicam que a Organização das Nações Unidas (ONU) configurem um grupo de trabalho dedicado a assuntos extraterrestres com a capacidade de delinear um plano a ser seguido em caso de contato alienígena.
“Devemos estar preparados para o pior no caso de encontrarmos uma civilização extraterrestre”, alerta o professor de paleobiologia evolutiva na Universidade de Cambridge, Simon Conway Morris, que considera que a vida biológica deve ter em todo o universo características similares às da terra.
Morris acredita que se existem alienígenas inteligentes “são parecidos conosco”, algo que, “diante da nossa não muito gloriosa história”, deveria “nos fazer refletir”.
Meu comente sobre isso é: Prevenir sempre foi melhor do que remediar.Vamos nos preaparar para, se preciso, matarmos ETs (risos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *