Diga Não ao Genocídio Indígena (resultados da campanha SOS POVOS DA FLORESTA)

Dando continuidade a nossa “Política de Afeto e Solidariedade” , a rede colaborativa SOS Povos da Floresta intensifica sua Campanha de doações e arrecadações de produtos de alimentação , máscaras, álcool gel, fraldas, brinquedos, vestuários para crianças, enxoval para recém nascido e material de higiene pessoal e coletivo, a serem entregues as famílias indígenas que encontram-se em situação de risco diante do novo corona vírus 19 e em vulnerabilidade sócio- econômica nesse momento de pandemia.

A importância dessas ações de enfrentamento vem sendo reconhecidas, como demonstra as palavras de Arinaware Waiana:

” Muito obrigado a SOS Povos da Floresta pela doação de um bebedouro, para nossa Casa de Apoio Wayna Apalai , agradeço o esforço das pessoas e pela solidariedade “.

Sabemos que apesar de Macapá ser banhado por um dos maiores rios de Água doce do mundo: O Amazonas, a falta de saneamento básico e o acesso a água potável continua sendo um transtorno inconcebível para a população ribeirinha, indígenas, quilombolas e para a população desassistida pelo poder público que habita nos bairros periféricos de nossa cidade. Somado, ao aceleramento de contaminação do corona vírus, essas dificuldades vem aumentando ainda mais a insalubridade e pânico social em se obter uma vida mais saudável. Diante desses fatos agravantes: Isso tudo contribuí para acelerar o advento de um possível etnocídio da população indígena brasileira; tanto dos povos isolados como os que vivem em áreas urbanas.

Genocídio é quando existe o desejo proposital de eliminar um grupo étnico. É isso que o governo presente está tentando fazer. Muitos morrerão, será um extermínio. Não temos assistência médica nas aldeias, não tem como levar respiradores até lá. Os indígenas estão abandonados. Se eles não resistirem, o governo brasileiro terá de responder criminalmente. Será julgado por crime contra a humanidade”, frisou o fotógrafo Sebastião Salgado.

A rede SOS Povos da Floresta como forma de se solidarizar realizou mais uma das suas ações emergências , entregando nos dias (22 e 23 de Junho de 2020) no Bairro Santa Rita a 11 famílias de indígenas de etnia Tiryó e provenientes do Parque Nacional do Tumucumaque ( PA/ AP) que habitam em Macapá/ AP. Além, de 03 bebedouros e garrafões de Água mineral para as seguintes associações: ( Foto em Anexo)

Associação dos Povos Indígenas Tiryos, Kaxuana, Txikwuyana-APITIKATXI. ( Centro), Associação Grupos Indígenas do Tumucumaque Waiana Apalai ( Bairro Acai) e Casa de apoio.

As doações de alimentos e kit higiênicos serão entregues nas nossas próximas ações as famílias que habitam no Bairro Marabaixo, Pantanal, Infraero I, Alvorada e Santa Rita em Macapá/AP ) e máscaras e Álcool gel serão enviados a 385 famílias ( aproximadamente 2.800 indígenas) na Aldeia kamaruma ( Região do Rio Uaçá ) e para 269 famílias na Aldeia do Manga ( Região Curupi) aproximadamente 2.500 indígenas no município do Oiapoque.

Paulo Alfaia ( Coordenador da Campanha SOS Povos da Floresta)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *