Duas comemorações para o Dia do Jornalista

Nesta quinta-feira, 7 de abril, é o Dia do Jornalista. No Amapá, a data será celebrada com programação em dois dias.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amapá – Sindjor/AP –, e parceiros, oferecem jantar, na Tok Grill Churrascaria, a partir das 20h30 desta quinta-feira, para reunir os profissionais da imprensa. A idéia é celebrar a data, buscar a conscientização e a união da categoria pela valorização da profissão.

Na sexta-feira, 8, os jornalistas serão homenageados, durante jantar, oferecido pelo governador do Estado, Camilo Capiberibe, na residência oficial. O evento acontece a partir das 21 horas.

Para o presidente do Sindjor Amapá, Volney Oliveira, na verdade, o jornalista não tem muito o que comemorar, a não ser a garra e a ousadia dos profissionais que continuam tentando fazer um bom jornalismo. “Temos problemas sérios e graves demais para resolver. Precisamos estar unidos para vencer a crise que se abateu sobre a nossa profissão”, observou.

Além disso, o sindicalista acredita que é preciso lutar muito para reconquistar direitos, postos de trabalhos e garantir salários dignos. Segundo ele, os desafios da profissão são muitos, mas que a tarefa de repensar o jornalismo é de toda sociedade.

Em nome da Fenaj e do Sindicato do Amapá, Volney Oliveira parabeniza todos os jornalistas amapaenses, professores e acadêmicos de jornalismo. “Vamos celebrar o nosso dia, mas vamos também fazer uma reflexão sobre o papel social desempenhado pelos jornalistas e a luta constante pela liberdade de imprensa e pela democracia na comunicação. Precisamos nos mobilizar para a campanha salarial e definir de uma vez por todas o nosso piso.”, concluiu.

Por que dia 7 de abril é o Dia do Jornalista?

7 de abril é a data oficial dedicada ao jornalista e comemorada pela Federação Nacional dos Jornalistas – Fenaj – e seus 31 sindicatos. O dia foi instituído pela Associação Brasileira de Imprensa, a ABI, em homenagem a João Batista Líbero Badaró, médico e jornalista, que morreu assassinado por inimigos políticos, em São Paulo, em 22 de novembro de 1830.

O movimento popular gerado pela morte do jornalista levou à abdicação de D. Pedro I, no dia 7 de abril de 1831. Um século depois, em 1931, em homenagem a esse acontecimento, a data foi escolhida como o “Dia do Jornalista”.

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*