É Carnaval!!

                                                                                                  Por Elton Tavares

Alguns desfiles da minha vida, as pessoas nas fotos são meus tios Vadinho e Tatá, minha namorada Dan e meu amigo Fábio.
Amanhã começará mais um Carnaval, a maior festa popular do Brasil. Eu amo Carnaval, particularmente o de rua, o Desfile das escolas de samba, A Banda e o bloco do Formigueiro. Macapá já teve bons carnavais de clube, na época, os foliões compravam temporadas carnavalescas, bons tempos. Cresci no meio de gente alegre, meus pais, tios e os amigos deles, todos “pulavam” no Trem Desportivo Clube ou no extinto Círculo Militar, ainda adolescente, participei de muitos bailes memoráveis.

Odeio o rótulo “roqueiro”, costumo dizer que sou um apreciador do velho Rock, de música popular e Samba, o velho e bom Sambão. Por isto, sou um folião fervoroso, costumo beber durante todas as noites e, se possível, dias do Carnaval. Os “pseudo” intelectuais e “roqueiros’ radicais fazem biquinho, cara torta, tratam a época com desdém, besteira, cada um com sua preferência.

Carnaval é paixão, só entende quem sente. Para aquels quem acham tudo uma grande besteira, azar o deles! Como faço, desde 1992, sairei no Piratas da Batucada, seja para ser campeão ou não, o lance é curtir o Carnaval, a emoção e a alegria que ele proporciona. Apesar da incompetência da Liga das Escolas de Samba (Liesa), o desfile será um sucesso, afinal, o amapaense tem paixão pela festa e pela tradição.

Falando em Liesa, acho que essa gestão já fez besteiras o suficiente, basta! Voltando aos antigos Carnavais, nestes dias que antecedem a folia, nos anos 80 e 90, meu pai, José Penha e meu tio Itacimar já estavam estocando uísque Passport ou Natu Nobilis (a grana era curta, era bebida barata mesmo). A birita entrava nas “sedes” pelas mãos do baterista Gôgô, amigo da família. Tempo bom, hoje em dia não existe carnaval como aqueles.

Não temos mais bons carnavais de clube, em compensação, temos um dos melhores carnavais de rua do Norte do Brasil. Como falei dos bons tempos da festa privada, aí vai uma música que retrata o sentimento nonsense, hedônico e festivo, que atende pelo nome de CARNAVAL:



Noite Dos Mascarados (Chico Buarque e Elis Regina)

Composição: Chico Buarque



Quem é você? [Chico]

Adivinha se gosta de mim [Elis]

[Coro]

Hoje os dois mascarados
Procuram os seus namorados
Perguntando assim
Quem é você?, diga logo [Chico]
Que eu quero saber o seu jogo [Elis]
Que eu quero morrer no seu bloco [Chico]
Que eu quero me arder no seu fogo [Elis]

Eu sou seresteiro, poeta e cantor [Chico]
O meu tempo inteiro só zombo do amor [Elis]
Eu tenho um pandeiro [Chico]
Só quero um violão [Elis]
Eu nado em dinheiro [Chico]
Não tenho um tostão [Elis]

Fui porta-estandarte, não sei mais dançar [Elis]
Eu, modéstia à parte, nasci para sambar [Chico]
Eu sou tão menina [Elis]
Meu tempo passou [Chico]
Eu sou Colombina [Elis]
Eu sou Pierrot [Chico]

[Coro]
Mas é Carnaval, não me diga mais quem é você
Amanhã tudo volta ao normal
Deixa a festa acabar
Deixa o barco correr
Deixa o dia raiar
Que hoje eu sou da maneira
Que você me quer
O que você pedir, eu lhe dou
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser



  • Avatar

    O carnaval é festa da carne, e eu curto uma carne, mal passada de preferência. Carnaval é daquele tipo de festa que hora contempla as tradições e a história afro-cultural brasileira e, ao mesmo tempo, tras um astral de liberdade. No carnaval vimos pessoas liberando seus instintos, frustrações, suas fantasias muitas vezes reprimida, e também descarregando seu stress, parecendo querer esquecer seus problemas por alguns momentos. O carnaval amapaense é um dos melhores do Brasil, diga-se de passagem, temos até um sambódromo sendo que, são poucas as capitais que o possuem. Depois vem a tradicional banda com seus bonecos copiados do carnaval de Olinda. Mas nem por isso deve-se tirar o mérito da banda que atraem milhares de pessoas todos os anos. É isso ai, o carnaval deveria ser pelo menos 2 vezes por ano, para aliviarmos as tensões e o stress do dia-a-dia. Mas depois vem a quaresma para os católicos onde deve-se abster-se do profano e ater-se ao sagrado. – Que coisa né! Enfim, viva o carnaval. Parabens pelo texto Elton. Muito bom!

  • Avatar

    primo adorei a dissertação, muito boa…sinto saudades desses carnavais de antigamente que embora nao participasse ativamente sempre é bom recordar coisas que fizeram bem a quem nos gostamos, beijosss e bom carnaval a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *