Edição Brega Retrô do Luau da Samaúma atrai grande público em mais um noite de muita cultura, arte e lazer

Foto: Halanna Sanches

A edição Brega Retrô do Luau da Samaúma, realizada nesta sexta-feira (28), foi um sucesso de público. A programação multicultural reuniu centenas de pessoas na praça em frente à sede da Procuradoria-Geral de Justiça para mais uma noite recheada com muita música, dança, arte, exposições, gastronomia e uma diversificada oferta de produtos no corredor dos empreendedores. O evento é coordenado pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) e a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM).

A programação começou no fim de tarde com uma esquete teatral sobre o trânsito, realizada pela Companhia Municipal de Transportes e Trânsito de Macapá (CTMAC). Na sequência teve a tradicional Contação de histórias para a criançada e depois seguiu com a discotecagem da Selecta Branks e aulão de dança de salão, ministrada pelo professor Márcio Santos, que movimentou o público.

Já era noite quando os ciclistas da Bike Retrô chegaram para prestigiar as atrações musicais que começavam a subir ao palco. O primeiro a se apresentar foi o promotor de Justiça e cantor, Mauro Guilherme, que trouxe um repertório repleto de clássicos do brega. Pela reação entusiasmada do público, o show agradou.

Sem deixar o clima esfriar, a cantora Márcia Fonseca apresentou seu show na mesma temática, prestigiando também a música popular amapaense. Nessa hora, a Praça da Samaúma virou uma grande pista de dança e muita gente aproveitou para ensaiar os famosos passos do brega.

A terceira atração da noite foi a banda O Sósia, que mistura no repertório músicas do estilo brega e rock, fazendo releituras de grandes ídolos, como Roberto Carlos e Reginaldo Rossi, Wanderley Andrade, e tantos outros ídolos da MPB e do brega nortista.

A noite encerrou com o show do cantor Mauro Cotta. Suas canções estão sempre em evidência a agradam diferentes gerações, que puderam se encontrar no Luau e aproveitar a noite para relembrar os sucessos “Minha Amiga”, “Não Vou Mudar”, “Não Demore Tanto”, dentre outros.

Para o procurador-geral de Justiça, Márcio Alves, idealizador do projeto, o mais importante é a possibilidade de a comunidade ocupar a Praça da Samaúma, transformando o espaço de uso coletivo em mais uma opção de lazer e cultura.

“A cada edição fico ainda mais feliz em ver que as famílias estão atendendo ao nosso convite e estreitando esse vínculo, que para nós é fundamental. Primamos pela segurança e organização, para que todos possam aproveitar ao máximo a diversificada programação. Precisamos estimular mais eventos e momentos como esse, em que o sentimento de paz e fraternidade entre as pessoas fica tão presente. Muito obrigado a todos e até o próximo!”, pontuou o PGJ.

Aprovação popular

Foto: Michael Ribeiro

O servidor público Eugênio Fonseca, acompanhado da sua esposa Euzenir, disse que gostou bastante do estilo musical escolhido para o evento. “É a primeira vez que estou vindo, mas sempre acompanhei a repercussão das edições anteriores. Hoje, felizmente, deu certo e resolvi aproveitar, especialmente porque gosto muito de brega”.

Elioneide Cruz é professora e também estava conhecendo o projeto. “De fato é uma oportunidade grande de lazer, de comércio, de cultura e eu achei incrível. Estou feliz demais, é a primeira vez que estou participando e achando tudo maravilhoso. Parabéns!”

Oportunidade de negócios

O casal Edielson e Júlia participaram do Luau para comercializar salada de frutas e ficaram satisfeitos com o resultado das vendas. “Foi muito bom, uma inovação que incentiva a gente a vender, participar e se envolver em projetos com a comunidade. Isso gera calor humano e uma comunhão muito bonita”.

Outra empreendedora contente com o resultado do evento foi Eli Farias. “Adoro o Luau e conseguimos um espaço para expor nossos produtos de jardinagem, feitos à base de cimentos e mármore. Agradeço a chance e espero poder participar novamente”.

Mais sobre a programação do Luau na Sumaúma “Retrô Brega”

Teve ainda exposição de grafitagem ao vivo; comercialização de artesanato com a “Feira Preta”, do Instituto de Igualdade Racial (IMPROIR) e do projeto “Mulheres que Fazem”, da Coordenadoria de Mulheres, além de venda de livros, discos de vinil, comidas típicas e de food trucks; exposições de quadros, fotografias, objetos e carros antigos; Bike Retrô; mostra de arte da galeria ArteAmazon e exposição de grafitagem ao vivo. A Geladeiroteca também estava presente.

Pensando no conforto e locomoção do público, em todas as edições do Luau o estacionamento da sede campestre da Maçonaria, em frente à Praça Samaúma, fica disponível para o estacionamento de automóveis.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *