Égua-moleque-tu-é-doido=> No AP, 25 pessoas com HIV morreram em 2013; 236 foram infectadas

Por Cassio Albuquerque, do G1 AP com informações da TV Amapá

Vinte e cinco pessoas morreram e 236 foram contaminadas no Amapá pelo vírus HIV, em 2013, segundo apontou a Coordenadoria Estadual do DST/Aids. Só nos primeiros quatro meses de 2014, já foram confirmadas 17 mortes.

A coordenadoria informou também que houve aumento de infecção em grávidas em 2013. Vinte e nove mulheres descobriram estar com o vírus após exames do pré-natal. Os casos foram monitorados pelos agentes do Serviço de Atenção Especializada em HIV (SAE).

Avaliamos cada caso, pois as chances da criança não pegar o vírus são maiores quando o tratamento é feito precocemente. A contaminação só é confirmada a partir de um ano de idade“, disse Sílvia Maués, coordenadora estadal do DST/Aids.

Segundo a coordenação, o Amapá é o nono estado do país com maior número de casos confirmados de HIV. Além das grávidas, aumentou também a contaminação entre jovens do sexo feminino. “Hoje temos 18 homens para cada dez mulheres contaminadas”, alertou Sílvia.

Servidores da área da saúde dos 16 municípios amapaenses devem receber um treinamento sobre as novas diretrizes adotada pelo Ministério da Saúde no combate à doença. Entre as mudanças está o tratamento precoce logo após a constatação da doença e a ampliação dos locais que realizam o teste rápido.

A medicação para as pessoas portadoras da doença também será mudada. Ao invés de três pílulas, o paciente tomará apenas uma que terá todas as propriedades necessárias para o tratamento. “Isso vai evitar os efeitos colaterais causados após o diagnósticos e garantir a imunidade destas pessoas”, concluiu a coordenadora do DST/Aids.

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*