Eleições 2020: MP-AP e Polícia Federal reúnem para alinhar estratégia de combate à corrupção eleitoral

Em reunião realizada na última quinta-feira (10), na Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, o Ministério Público do Amapá (MP-AP) e a Polícia Federal alinharam a estratégia de atuação para combater a corrupção no período eleitoral. Uma central de investigações está sendo implantada para compartilhamento de informações entre as instituições responsáveis pela fiscalização de crimes eleitorais.

Os delegados da PF, João Paulo Bastos, coordenador de Operações da PF no Amapá, e Wilix Gabriel, chefe da Delegacia de Defesa Institucional do órgão, reuniram com a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, o subprocurador-geral para Assuntos Institucionais, Nicolau Crispino, e o promotor de Justiça Ricardo Crispino, coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral do Ministério Público do Amapá (CAO-Eleitoral/ MP-AP).

O Centro Integrado de Comando e Controle está sendo instalado na sede da Polícia Federal, no Rodovia Norte e Sul, e contará com toda estrutura e apoio das instituições parceiras responsáveis em fiscalizar a Eleição 2020, para votação de prefeitos e vereadores, em todo Estado.

“O CAO-Eleitoral vai entrar em parceria designando um servidor do MP-AP para fazer parte da equipe que vai trabalhar dentro do Centro Integrado, que também será o elo entre os promotores eleitorais e a PF nessa atuação conjunta para coibir crimes eleitorais”, informou Ricardo Crispino.

Para o coordenador de Operações da PF no Amapá, apesar de um período mais curto de campanha, essa atuação conjunta para evitar compra de votos será intensificada, inclusive com utilização de drones para fiscalização remota, assim como no combate às notícias falsas, conhecidas como “fake News”.

Ivana Cei e Nicolau Crispino manifestaram satisfação com essa composição de forças e informaram que as equipes de inteligência do MP-AP, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO-AP) e Núcleo de Inteligência do Ministério Público (NIMP), assim como do Gabinete Militar da instituição estarão integrados nessa frente junto com a Polícia Federal e o MP Eleitoral.

“Esta é uma eleição atípica e precisamos nos unir para trocar informações e agir para coibir atos ilícitos nesse período. O Ministério Público está colocando suas equipes e drones à disposição da Polícia Federal para os trabalhos do Centro Integrado”, pontuou Ivana Cei.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *