Em Brasília, Beth Pelaes busca recursos para elaboração do projeto de engenharia da BR-210

Com o objetivo de melhorar a infraestrutura e facilitar a trafegabilidade na BR-210 em direção ao município de Pedra Branca do Amapari, distante 183 quilômetros de Macapá, a prefeita Beth Pelaes (DEM), articula em Brasília, a liberação de recursos federais para elaboração do projeto de engenharia da BR-210, na região centro-oeste do Amapá.

Em agenda com parlamentares, a prefeita tem destacado que no inverno, os atoleiros no trecho não pavimentado da rodovia, fizeram dobrar o tempo de viagem para a cidade. Em condições normais da estrada, o percurso dura cerca de duas a três horas. A prefeitura informou que comunicou o problema ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), para que sejam feitas as manutenções necessárias na região.

“É necessário aproveitar o momento para garantir os recursos na ordem de R$18 milhões e iniciar o projeto de engenharia. Com isso, poderemos no próximo ano articular recursos para os serviços de pavimentação, explicou a prefeita. Nos diversos contatos, a chefe do Executivo de Pedra Branca do Amapari tem intensificando as audiências com parlamentares amapaenses e reuniu na última segunda-feira (22/2), com os senadores Davi Alcolumbre (DEM), e Lucas Barreto (PSD), que se comprometeram com a destinação dos recursos.

Perimetral Norte

Prevista para cortar três estados e ligar o Brasil à Colômbia, a BR-210 também chamada de Perimetral Norte, tem apenas 106 dos 305 quilômetros pavimentados no Amapá, além de outros 150 quilômetros para serem abertos no meio da mata. Está com asfalto somente na o caminho de Macapá à Porto Grande.

Assessoria de comunicação da Prefeitura de Pedra Branca do Amapari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *