Em Live do Comitê Estadual de Saúde do Judiciário, MP-AP, Governo e médico debatem tema “Covid no Amapá: O que muda com as novas variantes do vírus”

O promotor de Justiça da Saúde do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Wueber Penafort, participou, na última sexta-feira (12), de uma Live do Comitê Estadual de Saúde do Judiciário. Durante a transmissão, pelo canal da plataforma Youtube do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), foi debatido o tema “Covid no Amapá: O que muda com as novas variantes do vírus”. O encontro virtual teve por objetivo conscientizar a população sobre os riscos de contaminação e colapso na rede hospitalar, além das formas de prevenção das novas cepas da Covid-19.

Sob a coordenação do desembargador Carlos Tork e do juiz federal Leonardo Hernandez, a discussão esclareceu sobre o agravamento da situação epidemiológica, nacional e estadual, com a circulação das novas variantes do vírus e o aumento de casos, além de estratégias de enfrentamento à Covid-19. A Live contou com a participação do médico Ronaldo Dantas; do secretário de saúde do estado, Juan Mendes e do diretor da Superintendência de Vigilância em Saúde, Dorinaldo Malafaia.

A live abordou questões como o boletim epidemiológico atual, que classifica o Amapá em alto risco, o aumento expressivo de atendimentos aos pacientes infectados pelo novo coronavírus e a falta de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) nos hospitais do Estado, além do contágio e efeitos das novas variantes e demais relacionadas à pandemia.

Durante a transmissão, foi explanado pelo desembargador Tork o reforço de ações de enfrentamento, por parte do TJAP e MP-AP, que cederam seus respectivos Gabinetes Militares para apoiar o Governo do Amapá, para a fiscalização do fluxo de pessoas em Macapá e cidades do interior do estado, para que se cumpra as medidas de prevenção.

Os expositores Dorinaldo Malafaia, Ronaldo Dantas e Juan Mendes discorreram sobre informações da imunização no Estado, eficiência de vacinas, ações governamentais via Sesa, como procedimentos hospitalares e leitos para Covid, ação das variantes, números comparativos, mutações do vírus. E, ainda , reafirmaram que o Amapá está na faixa roxa da crise pandêmica. Ou seja, no nível crítico de perigo de contágio e a possibilidade de lockdown, caso a pandemia avance.

Por sua vez, o promotor de Justiça da Saúde reforçou que o trabalho em conjunto é essencial para que o Amapá supere a crise pandêmica. Wueber Penafort ressaltou que é necessária a melhoria no planejamento e estratégias, por parte das instituições, para a prevenção e conscientização da sociedade.

“Onde falhamos para melhorar hoje? A necessidade de aprimorarmos o planejamento e estratégias para o enfrentamento da Covid-19. É necessário a formação de um grupo técnico capaz de pensar formas de combates para todas as ondas de Covid-19 que ainda virão ”, frisou Wueber Penafort.

“O índice de distanciamento social é muito pequeno no estado, não chega a 20%. Se a população não se conscientizar, não vai ter vacina, porque não tem mesmo, e não vai ter nenhuma fiscalização conjunta de Judiciário, Ministério Público e Governo, de modo que o efetivo, que vá conseguir enfrentar a Covid-19. Portanto, é necessária a conscientização da sociedade”, finalizou o promotor de Justiça da Saúde.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Elton Tavares
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *