Em Mato Grosso, Júnior Favacho prospecta iniciativas do Agro que podem desenvolver o Amapá

Em visita ao município de Água Boa (MT), o presidente da Comissão de Agricultura e Abastecimento (CAB) da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), deputado Júnior Favacho (MDB) reuniu com o empresário Abdias Pontes, proprietário da empresa Minasol, que fabrica placas de energia solar no Amapá e que também tem investimentos no primeiro setor. Na pauta do encontro, iniciativas que podem contribuir com o desenvolvimento do Agro no estado.

“Estamos aqui para ver o que o Agro proporciona ao Brasil, ao mundo, e o que pode proporcionar para o Amapá. Que essa viagem traga bom proveito, boas relações, e que a gente possa levar empreendedores daqui para o Amapá. Levar gente que queira produzir e ajudar a desenvolver nosso estado. O Amapá precisa se desenvolver através do agronegócio”, explicou Júnior Favacho. O parlamentar também destacou a importância de empresários como Abdias, que investem no Amapá e ajudam a gerar emprego e renda para a população do estado.

Abdias afirmou que o Amapá tem muito a crescer com o desenvolvimento do primeiro setor, e deu como exemplo a cidade de Água Boa, que tem entre 10 a 12 mil habitantes, e vive do lucro e das riquezas gerados pela agricultura e pecuária.

“A cidade é pequena, mas tem lojas aqui com 20, 30 tratores a pronta entrega, colhedoras, pulverizadores gigantes, ou seja, o Agro movimenta essa região. Tendo trabalho e serviço para a população, não importa o tamanho da cidade, ela vai desenvolver e evoluir”, explicou Abdias, que ainda destacou a ótima infraestrutura das cidades da região que são beneficiadas com a riqueza gerada pelo Agro.

O empresário também aproveitou uma oportunidade para deixar um recado aos amapaenses que acreditam na força do primeiro setor. “Aqui no Mato Grosso, até poucos anos atrás, não tínhamos o Agro desenvolvido, mas conseguimos chegar a esse patamar com muito trabalho e dedicação. Estou mostrando isso ao amigo Júnior Favacho e quero poder mostrar pra todos os empresários e políticos que o Agro pode ajudar a desenvolver esse Estado”, concluiu.

Assessoria de comunicação 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *