Embrapa destaca bioeconomia inclusiva na 1ª Conferência Estadual de C&T do Amapá

O tema da bioeconomia inclusiva na Amazônia, baseada em produção sustentável, protagonismo das populações tradicionais valorização do conhecimento e modo de vida local, e repartição equitativa de benefícios, será destacado pelo pesquisador da Embrapa Amapá, Marcelino Guedes, durante apresentação na 1ª Conferência Estadual de C&T e Inovação do Amapá, na tarde da próxima quinta-feira, 7/3.

O evento é coordenado pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Setec), nos dias 6 e 7 deste mês, com atividades no auditório da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), à avenida Presidente Vargas, 650, centro de Macapá. O objetivo é reunir agentes governamentais, cientistas, estudantes, professores, empreendedores e sociedade em geral para debater e formular estratégias voltadas ao fortalecimento do desenvolvimento científico no Amapá. A Conferência Estadual é vinculada à preparação da 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, programada para os dias 4, 5 e 6 de junho de 2024, em Brasília (DF).

A sessão 3 do evento, na tarde da quinta-feira, terá como tema geral “Desafios do desenvolvimento sustentável integrado com a biodiversidade da Amazônia”, e contará com apresentação do pesquisador Marcelino Guedes na abordagem sobre “Geração de soluções inovadoras pautadas na bioeconomia”. Atuará como debatedora a pesquisadora Ana Cláudia Lira Guedes, e na função de mediadora a pesquisadora Vânia Beatriz de Oliveira. A contribuição da Embrapa inclui ainda o analista de transferência de tecnologias, Daniel Montagner, como integrante do comitê organizador da Conferência.

“Vamos focar nos produtos da sociobiodiversidade, temas das nossas pesquisas no Amapá e na Amazônia como um todo, a exemplo da castanha-da-amazônia, do açaí e dos óleos de sementes do pracaxi, da andiroba e da copaíba, que são produtos com bastante resultados em inovações tecnológicas”, destacou Marcelino Guedes. Entre as tecnologias que agregam o conceito e práticas de bioeconomia inclusiva, ele ressalta o sistema Castanha na Roça, que consiste na expansão da produção e renovação de castanhais em áreas de agricultura itinerante; a nova prensa artesanal para extração de óleo de sementes de pracaxi e andiroba; e o manejo de mínimo impacto de açaizais nativos.

A abertura da na 1ª Conferência Estadual de C&T e Inovação do Amapá está agendada para a tarde desta quarta-feira, 6/3. É organizada por um comitê composto pela Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (Fapeap), Ueap, Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), Sesi/Senai, Universidade Federal do Amapá (Unifap), Instituto Federal do Amapá (Ifap), Embrapa e Associação Amapaense de Tecnologia (Amapatec).

Programação completa aqui: https://setec.portal.ap.gov.br/docs/conferencia.pdf


Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *