Embrapa orienta Boas Práticas de Fabricação para amassadeiras de açaí

embrapa1

A Embrapa participa da Audiência Pública da Assembléia Legislativa do Estado do Amapá, na manhã desta quinta-feira, 9/4, em Macapá (AP), que tem a proposta de discutir questões referentes a casos de Doença de Chagas associados ao consumo de açaí beneficiado nas amassadeiras instaladas no estado do Amapá. A Doença de Chagas é transmitida pelo protozoário Trypanosoma cruzi, que pode ser encontrado no inseto conhecido como “barbeiro”. A Audiência Pública é proposta pelos deputados estaduais Dr. Furlan (PTB) e Jaci Amanajás (PROS).

Nas cidades da região Norte, as amassadeiras de açaí – ou batedeiras – têm destaque no comércio, mas nem sempre seguem as Boas Práticas de Fabricação de Alimentos (BPF). Essas práticas contribuem para a prevenção de doenças como cólera, Doença de Chagas, hepatite, giardíase e amebíase. “As regras das Boas Práticas de Fabricação servem tanto para as pequenas indústrias de polpa de açaí, quanto para as batedeiras de açaí, porque essas também são consideradas unidades de fabricação de alimentos”, explica a pesquisadora da Embrapa Amapá, Valeria Saldanha Bezerra, autora da cartilha ““Planejando batedeiras de açaí”. A publicação será distribuída aos participantes da Audiência Pública.

O objetivo das regras das Boas Práticas de Fabricação é auxiliar as pessoas que trabalham com o processamento de alimentos, para que possam eliminar quase na totalidade os riscos de contaminação do alimento que produzem. “O batedor de açaí deve se preocupar desde a compra da matéria-prima, ou seja, verificar sempre a procedência do fruto de açaí, como é feita a coleta, o transporte, até o local de beneficiamento do produto final, sem esquecer da qualidade da água”, reforça a pesquisadora. O batedor deve seguir as regras das Boas Práticas de Fabricação para garantir um açaí seguro à saúde.

A cartilha da Embrapa traz dicas desde a escolha do local para instalar uma amassadeira, estrutura, paredes e pisos e instalações sanitárias, até a localização do ambiente do lixo e outros materiais descartados. Hábitos relacionados ao pessoal que trabalha nas amassadeiras também constam na cartilha. “Os funcionários devem lavar sempre as mãos, higienizar com álcool em gel, usar uniforme, roupas claras, rede no cabelo e botas de borrachas”, acrescenta a pesquisadora da Embrapa.

Outra recomendação da Embrapa é sobre o armazenamento dos frutos de açaí, a qualidade da água utilizada na amassadeira, as ações de controle de pragas e animais, a limpeza e higienização dos equipamentos e utensílios.

embrapa2

Para prevenir contaminação é importante remover pedaços de insetos, folhas e paus, e o peneiramento. Em seguida, fazer a pré-lavagem dos caroços de açaí e uma desinfecção com água clorada (150ppm/litro de água) e o enxague. Logo depois, vem a fase do branqueamento dos frutos. “O branqueamento é feito mergulhando o cesto com os frutos de açaí em água quente a 80°C durante 10 segundos. Depois desse tempo de 10 segundos, mergulha os frutos em um recipiente com água em temperatura ambiente. A diferença de temperatura inativa o protozoário causador da Doença de Chagas”, explica a pesquisadora. A cartilha da Embrapa contém a planta baixa de uma amassadeira dentro das normas das Boas Práticas de Fabricação (BPF).

A Audiência Pública contará com representantes do Instituto Estadual de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (IEPA), da Vigilância Sanitária, do Sindicato dos Batedores de Açaí do Amapá, do Instituto Evandro Chagas (Pará) e de outras instituições que atuam em questões relacionadas ao tema. De acordo com o deputado Dr Furlan, a Audiência será um espaço para abordar o processo de preparo do açaí e os mecanismos de eliminação do protozoário Trypanosoma cruzi, para que seja evitado o surgimento de novos casos da doença. Em novembro do ano passado, a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS) do Amapá informou à imprensa que intensificaria as fiscalizações em batedeiras de açaí e em locais onde ocorrem o manejo do fruto. A medida foi tomada após a confirmação de oito casos de Doença de Chagas no Amapá só em 2014.

A cartilha “Planejando batedeiras de açaí” está disponível na íntegra, por meio do link: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br. Escreva o título da publicação no espaço de busca.

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Embrapa Amapá
dulcivania.freitas@embrapa.br
Telefone: + 55 (96) 4009-9587 / 8137-7559 I Fax: + 55 (96) 4009-9501

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*