Encontro de Bandeiras faz grupos de marabaixo voltarem ao passado

Por Cássio Albuquerque, do G1 Amapá

Os grupos de marabaixo do Mestre Pavão, oriundo do bairro do Laguinho, Zona Norte de Macapá, e da Dica Congó, do antigo bairro da Favela, onde atualmente é localizado o bairro Santa Rita, na Zona Sul da capital, voltaram no tempo e homenagearam os fundadores destas comunidades no encontro das bandeiras que ocorreu neste domingo (25), na Avenida FAB, bairro Central. O evento faz parte do Ciclo do Marabaixo em Macapá, que iniciou no dia 19 de abril e encerra no dia 22 de junho, Dia de Corpus Christi.

O ato resgatou as manifestações de marabaixo dos negros que moravam no Centro, mas foram obrigados a deixar o local e foram remanejados pelas autoridades da época para o Laguinho e para a Favela, onde foram fundados os grupos. Décadas depois, familiares de Dica Congó e Mestre Pavão se uniram na bandeirada com adeptos e simpatizantes para celebrar a cultura afrodescendente local.

A festeira da comunidade da Dica Congó, Elizia Congó disse que o encontro quebra o rumor de uma possível rivalidade entre as duas comunidades. “São duas famílias tradicionais que hoje estão unidas. Com certeza eles [Pavão e Dica Congó] estão aqui, torcendo pela gente, porque estamos preservando o marabaixo”, reforçou.

A festeira da comunidade do Pavão, Ana Ramos se alegrou ao ver a união das duas comunidades no encontro. “Nós somos as raízes do marabaixo em Macapá e todo ano festejamos juntos. Esse ano não vai ser diferente”, disse animada.

A programação do encontro entre as comunidades encerra às 17h na Mendonça Júnior, no barracão da Tia Congó, com rodas de marabaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *