Escola de samba Maracatu da Favela recebe fantasias confeccionadas por internas do Iapen


A primeira-dama do Estado, Cláudia Camargo Capiberibe, representando o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, participou nesta quinta-feira, 16, na Penitenciária Feminina do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), da entrega de 400 fantasias, confeccionas por 20 internas da casa de detenção, à escola de samba Maracatu da Favela. As indumentárias serão usadas em alas da agremiação no Carnaval Amapaense 2012.

Segundo o diretor do Instituto, delegado Nixon Kenedy, o objetivo da ação, executada por meio do projeto “Costurando a Liberdade”, é capacitar e oportunizar as internas, através de novas alternativas de remição de pena e trabalho. Pois, para cada três dias de trabalhados, um é reduzido na pena das reeducandas.

Nixon Kenedy disse ainda que a medida foi realizada por meio de convênio entre o Iapen e a escola de samba Maracatu da Favela, e que a ação prova que as internas podem contribuir de maneira positiva com a sociedade por meio do trabalho.

Conforme o diretor da Maracatu da Favela, Claudionor Soares, o “Costurando a Liberdade” é uma maneira de valorizar o trabalho das internas e que a confecção realizada por elas é excelente. A agremiação e o Iapen executaram o projeto pelo sexto ano consecutivo.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Marcos Roberto Marques, o “Costurando a Liberdade” faz parte da boa gestão do Sistema Carcerário do Amapá. “Esta é mais uma ação positiva executada no Iapen, fruto da melhoria do Sistema Prisional do Estado. Este projeto social é fundamental para a reintegração das internas a sociedade”, avaliou Marcos Roberto.

Para a primeira-dama do Estado, o projeto valoriza o trabalho das internas e ajuda na ressocialização das reeducandas. Cláudia Capiberibe também ressaltou que o “Costurando a Liberdade” integra as internas a sociedade, já que elas se tornaram colaboradoras do Carnaval, grande festa cultural do Brasil e que gera renda, empregos e capacita as mesmas profissionalmente.

“Essa é uma oportunidade para nossas reeducandas colaborarem para o Carnaval, que é um evento importante para a nossa sociedade. O governado do Estado investe no Carnaval por entender a importância cultural da festa para o Amapá. O evento gera emprego e renda. O “Costurando a Liberdade” promove a inclusão produtiva das nossas internas. Pois, para termos uma sociedade mais justa e equilibrada, é preciso que todos se desenvolvam. Parabenizo a direção do Iapen, a escola Maractu da Favela e as internas envolvidas no projeto”, ponderou Cláudia Capiberibe.

A cerimônia também contou com uma apresentação especial da bateria da agremiação para os presentes no evento. A solenidade contou também com a presença das 20 internas envolvidas no projeto, do presidente da escola de samba Maracatu da Favela, Luiz Mota, da presidente do Conselho Penitenciário, Maria Acirene, deputado estadual Agnaldo Balieiro, secretários de Estado, imprensa e sociedade civil.

Elton Tavares
Assessor de comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*