Escolas municipais de Macapá iniciam aplicação da Prova Brasil

Iniciada na segunda-feira, 23, a aplicação da Prova Brasil para os alunos do 5º ano da rede municipal de ensino fundamental de Macapá ocorrerá até o dia 3 de novembro. Ao todo, 4.500 alunos farão a avaliação.

As médias de desempenho nessas avaliações subsidiam o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), ao lado das taxas de aprovação nessas esferas. No caso da Prova Brasil, ainda pode ser observado o desempenho específico de cada rede de ensino e do sistema como um todo das escolas públicas urbanas e rurais do país.

“A nota do Ideb não é apenas resultado do cognitivo do aluno, mas uma avaliação de toda escola e da rede, pois toma por base os números de retenção, abandono e evasão. A prova é apenas a finalização do processo. A nota do Ideb é um indicador de toda educação da rede, onde podemos tomá-las como diagnóstico para a melhoria na qualidade de ensino”, explica o direito do Departamento de Ensino da Semed, Cley Riullen.

De acordo com o diretor Cley Riullen, a aplicação da prova segue as regras do Exame Nacional do Ensino Médio, não pode ser fotografada, nem filmada, e também não pode ser divulgado o cronograma das escolas que estão aplicando a prova. O resultado está previsto para agosto de 2018 e será publicado no site do Ministério da Educação.

Prova Brasil

É um diagnóstico desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). Tem o objetivo de avaliar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos.

Nos testes aplicados, os estudantes respondem a questões de língua portuguesa, com foco em leitura, e matemática, com foco na resolução de problemas. No questionário socioeconômico, os estudantes fornecem informações sobre fatores de contexto que podem estar associados ao desempenho. Professores e diretores das turmas e escolas avaliadas também respondem a questionários que coletam dados demográficos, perfil profissional e de condições de trabalho.

A partir das informações da Prova Brasil, o MEC e as secretarias estaduais e municipais de Educação podem definir ações voltadas ao aprimoramento da qualidade da educação no país e a redução das desigualdades existentes, promovendo, por exemplo, a correção de distorções e debilidades identificadas e direcionando seus recursos técnicos e financeiros para áreas identificadas como prioritárias. (Fonte: MEC)

Ideb

Foi criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), com a finalidade de medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino. Funciona como um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da educação, por meio de dados concretos, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias.

Para tanto, o Ideb é calculado a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente. As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados, realizados a cada dois anos. (Fonte: MEC)

Assessoria de Comunicação/Semed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *