Escrita a esmo na luz do fim de tarde

Me deu vontade de escrever, mas não sabia sobre. Aí comecei a esmo e deu nisso aí:

Gosto da luz de fim de tarde para fotografar, de exagerar na dose ou em muitas delas. Também curto um pouco de indecência. Não sou dado a uma vida normal ou viver igual a todo mundo. Sou um tanto inquieto, brigão, incandescente, glutão, sem modos, desbocado, politicamente incorreto, entre outras coisas tortas.

Gosto de beber e conversar com meu irmão, tios e amigos. Do amor e do carinho da minha mãe. Gosto de ver minha avó saudável. Gosto de brincar com minha sobrinha e escutar a risada da Maitê. Na verdade, amo esses gostares ditos neste parágrafo.

Adoro ir a shows de Rock and Roll, de assistir séries confinado em um quarto frio e escuro. Gosto também de coisas desnecessárias, até levemente venenosas como biritas e comidas nada saudáveis.

Fico feliz em lembrar histórias do passado, mas sigo em frente sempre, já deixei de ficar preso a memórias há tempos.

Sou obcecado por fazer quem amo feliz, ironicamente firo essas mesmas pessoas por conta de pedras em minhas mãos, como disse o Renato, tudo por falta de paciência (que se vendesse em farmácia, eu seria viciado em tais comprimidos).

Sofro de ansiedadeade e sou refém de horários. Odeio esperas, sejam elas de toda ordem. Filas e senhas então, cruzes!

Às vezes, tenho que voltar para os trilhos, por conta de minha natureza rude, quase doentia. O que não combina com a sede de conhecimento, espiritualidade, discernimento e dedicação profissional (sem nenhuma modéstia, gabo-me dessa última, pois é a única coisa em que sou bom, de fato).

Ao mesmo tempo em que adoro figuras inteligentes, que falam de tudo, misturam elementos do cinema, literatura e músicas, detesto a arrogância da maioria delas. Mesmo erro recorrente deste jornalista, que hipocritamente repete tal comportamento.

Ah, aprendi que sempre há algo de podre no Reino. E não é só na Dinamarca, não!

Como eu disse, este escrito é desconexo, sem muito sentido, texto nada a ver. Eu só queria dizer que gosto da luz de fim de tarde para fotografar.

Elton Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *