Espermatozoides: A vida é uma competição da porra


Apenas um entre milhões de espermatozoides consegue fecundar o óvulo. É desta competição da porra que a gente nasce.

Então, a gente compete pelos mimos da mamãe, por um brinquedinho de pilha. A gente compete pelo último biscoito Passatempo do pacote, pelas melhores notas na escola, pelo primeiro beijo. A gente compete na natação, no futebol, no Candy Crush, no Playstation. A gente compete por seguidores no Twitter, por curtidas no Facebook. A gente compete pelo amor da pessoa amada. Pela barriga mais sarada. Por ouvidos para os nossos desabafos. A gente compete no Enem, no estágio, na entrevista de emprego. A gente compete por aumento de salário, por um cargo mais alto na firma. A gente compete pelo peru da Sadia em promoção no Carrefour. Por um banheiro público no carnaval. Pelos milhões da Mega-Sena. Por um horário na agenda do dentista. A gente compete por um assento no busão. Pelo melhor lugar no cinema. A gente compete com carros, gente, bicicletas pelo mesmo espaço nas ruas. No casamento, a gente compete pela merda do controle remoto da TV. A gente compete com a gente mesmo. Com nossa memória, com nossa preguiça. A gente compete por um leito no hospital, por uma vaga na UTI. A gente compete até por uma boquinha no Céu. 

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*