Eu odeio filas!!

                                                               Por Elton Tavares
Eu odeio filas, qualquer tipo de fila. É fila de banheiro (aquela no bar, quando a cerveja quer sair de todo jeito), fila para comungar (apesar de nunca ter feito “primeira comunhão” e nem crisma, eu tirava esse barato de comer hóstias, coisa de adolescente, risos) fila em telefone público de shopping center, enfim, filas em geral. Faço tudo para evitá-las e, na maioria das vezes, consigo, por meio de um amigo ou conhecido, sempre rola aquela velha furada.

Eu não entrava em filas nem para a merenda escolar, nos tempos de escola, era tachado de frescão, talvez seja isso mesmo. Outra do tempo de moleque era a fila da “maçadeira” (risos), para comprar açaí, o bom e velho petróleo da Amazônia. Devo sofrer de algum distúrbio “antiesperante”.

É bonito ver, em festas “Hi, Society”, aquela filona de figuras engomadas esperando sua vez de comer os quitutes do Buffet, por isso sempre vou forrado para esses eventos, só espero o gerçom vim com o goro (sim, eu sou chegado num goro, e daí?). A pior de todas as filas é a do banco. Ontem (30), fui sacar a minha grana, fim de mês, época de acertar compromissos, tempo contado, você tem que voltar para o trampo e coisa tal.

Fila de banco lotado é triste, o ar condicionado não suporta o calor emanado pela multidão, todo mundo mordido, com fome e cansado ou qualquer que seja o motivo. Fora aquele cheiro de suor, perfume e, (pasmem), peidos, muito escrôto! É, eu realmente odeio filas, infelizmente temos que aturá-las vez ou outra (risos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *