Exposição gratuita na Fortaleza de São José celebra pioneiros históricos do Amapá

Durante todo o mês de janeiro, a população pode conferir a exposição ‘Sankofa – Amapá 80 anos’, promovida pelo Governo do Estado, no museu Fortaleza de São José de Macapá. O legado e a ancestralidade dos pioneiros que deixaram marcas na história das comunidades tradicionais estão expostos em 40 imagens de dez artistas e podem ser apreciadas durante o horário de visitação do público.

Quem passar pelo local, poderá conhecer figuras históricas, como Raimundo dos Santos Souza, o ‘Mestre Sacaca’. Considerado um dos maiores amapaenses de todos os tempos, com talento e história reconhecidos internacionalmente, o mestre da cultura e das plantas medicinais, tem contribuição inestimável para a região amazônica.

A exposição evidencia a memória e o legado dos pioneiros do estado, permitindo que o público conheça um pouco das contribuições artísticas e culturais deixadas por essas personalidades. A iniciativa é coordenada pela Fundação Estadual de Políticas de Igualdade Racial (Fundação Marabaixo) e pelas secretarias de Estado da Cultura (Secult), do Turismo (Setur) e dos Povos Indígenas (Sepi).

Para a secretária de Estado da Cultura em exercício, Marina Beckman, essa é uma forma de reforçar e manter viva a memória dos pioneiros que foram tão fundamentais para a construção da identidade cultural amapaense.

“Através da divulgação de quem foram nossos antecessores, podemos enfatizar a importância do protagonismo amapaense e reforçar nossas origens. Resgatar estas pessoas ao longo da história faz com que possamos recorrer em busca de inspiração e orientação”, reforça a secretária de Cultura.

Exposição itinerante

A exposição Sankofa teve início durante a 52ª Expofeira do Amapá, no Pavilhão Amapá 80 anos. A série de imagens também esteve exposta durante o 28º Encontro dos Tambores, realizado em 2023 pelo Governo do Amapá.

Agora as imagens estarão disponíveis de terça-feira a domingo, de 8h às 17h, na Fortaleza de São José de Macapá.

Sankofa

Sankofa é um termo da língua akan, de Gana, que significa “voltar e pegar” ou “voltar e buscar”. É simbolizado por um pássaro olhando para trás enquanto segura um ovo com o bico, representando a ideia de que para seguir em frente, é necessário compreender e resgatar elementos importantes do passado. É um símbolo africano que enfatiza a importância do aprendizado com a história para avançar em conhecimento e sabedoria.

Texto: Eduardo Belfort
Foto: Gabriel Penha/Fundação Marabaixo
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *