Exposição “O Meio Ambiente e a Inclusão Escolar e Social de Pessoas com Autismo” mostra o resultado da interação de portadores de TEA com a natureza


Nesta quarta-feira, 28, o Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (CAOP/AMB), órgão auxiliar do Ministério Público do Amapá (MP-AP), junto com escolas e famílias, inaugura a exposição “O Meio Ambiente e a Inclusão Escolar e Social de Pessoas com Autismo”. Os alunos, da adolescência até a idade adulta, portadoras de Transtorno do Espectro Autista (TEA), conhecido como autismo, irão expor obras literárias e de arte, e o resultado do trabalho desenvolvido com o apoio de educadores e família. As atividades foram subsidiadas com o resultado de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC), e Ações Civis Públicas (ACP) originadas na Promotoria de Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo (Prodemac), que são transformados em fomento para atividades de educação ambiental.

A exposição faz parte do projeto “Inclusão Social e Escolar através do Meio Ambiente”, desenvolvido pelo CAOP/AMB, que tem por objetivo incentivar atividades de educação ambiental como janela de inserção de pessoas com autismo e outras deficiências na sociedade e na escola. Três projetos foram beneficiados com investimentos em material didático e para a confecção dos produtos, Josenildo Júnior, que tem o meio ambiente como inspiração para seus desenhos; Yuri Pedrada, que escreveu uma cartilha sobre cuidados com o meio ambiente; e 35 alunos de quatro escolas de Santana, que fazem parte do projeto “Por Trás das Lentes”, que além de portadores de autismo, atende pessoas com outras deficiências, que também foram inseridas.

Todos os beneficiados já haviam encontrado no meio ambiente um veículo de comunicação com a sociedade e garantiram o incentivo de professores e familiares, porém não tinham recursos para dar continuidade às atividades. “Queremos incentivar estes jovens, familiares e professores para que não percam o estímulo, e para mostrar que a educação ambiental pode ser primordial para pessoas portadoras de autismo e para acabar com o preconceito, porque elas são sensíveis e criativos, basta dedicação e apoio. Os alunos que foram beneficiados com o projeto de educação ambiental são talentosas e podem inclusive se manter financeiramente com seus trabalhos e se tornarem empreendedores.”, disse a promotora de Meio Ambiente, Ivana Cei.

Josenil do Júnior

O adolescente tem 14 anos, é portador de autismo, e desde criança se relaciona com o meio ambiente no dia-a-dia ou através de documentários e livros. Sempre chamou sua atenção a fauna e flora, suas cores e formas, que se tornaram cenários de suas obras. Ele pinta desenhos relacionados com a natureza que são estampados em camisas. A família, amigos e escola dão apoio para o artista.

Yuri Pedrada

Tem 17 anos, é aluno de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da escola Municipal José Leoves, começou a falar aos 7 anos. O desenho sempre teve a preferência do jovem, que gosta do personagem Pica-Pau, e para ele desenhou e escreveu um livro com mensagem sobre proteção ambiental, com o apoio da professora e da família.

Projeto “Por Trás das lentes”

Professores de quatro escolas estaduais de Santana que trabalham o Atendimento Educacional Especializado desenvolveram o projeto para melhorar a autoestima dos alunos que atendem, e aproximar e humanizar o relacionamento deles com a sociedade, que gerou bons resultados fazendo com que nenhum desistisse da escola. O meio ambiente foi utilizado como cenário para um ensaio fotográfico, onde eles fizeram a interação com a paisagem. Os alunos têm entre 10 e 42 anos, a maioria está terminando o ensino médio, e os demais estão no EJA e Ensino Fundamental. Além de autismo os integrantes do projeto são portadores também de outras deficiências, como intelectual, visual e celebral.

Exposição

As camisas e desenhos de Josenildo Júnior, assim como os quadros e livro de Yuri Pedrada estarão à venda durante a exposição. Os quadros com o ensaio fotográfico dos alunos de Santana estarão expostos para visitação. Durante a cerimônia de abertura, o portador de autismo José Artur Tavares Gemaque, estudante, 12 anos, irá apresentar uma de suas paixões, que é a dança. Ele irá fazer uma coreografia com a música Planeta Água, de Guilherme Arantes.

Serviço:

Exposição: “O Meio Ambiente e a Inclusão Escolar e Social de Pessoas com Autismo”
Data: de 28 à 30 de novembro
Local: Macapá Shopping – Espaço Multiuso – 3º Piso
Hora: de 17h às 20h
Abertura: Dia 28, às 18h.

Mariléia Maciel
Assessora Operacional CAOP/AMB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *