Exposição permanente mostra cerâmicas de rituais sagrados da cultura indígena do Amapá

Destaque da mostra permanente são as urnas funerárias com formas antropomórficas, com formas humanas (Foto: Lorena Kubota/G1)

Uma exposição permanente em Macapá quer contar a história dos povos indígenas que habitaram o Amapá, como eram os rituais sagrados e o dia a dia dessas comunidades. A mostra traz 60 peças expostas no Museu de Arqueologia e Etimologia, no Centro da capital.

Segundo o pesquisador do museu, Manuel Maria, os vestígios de civilizações enterradas há milhares de anos ajudam a entender a sociedade.

“A intenção é transmitir ao visitante um pouco do que os nossos antepassados viveram e como viveram, preservando sempre o olhar de cada observador”, ressaltou.

O destaque da mostra permanente são as urnas funerárias com formas antropomórficas, em formato humano, utilizadas pelos índios para preservar o corpo como forma de perpetuá-los depois da morte. Nelas eram depositados os restos mortais, como ossos ou cinzas.

Peça original produzidas por indígenas e encontrada em escavações (Foto: Lorena Kubota/G1)

O trabalho da arqueologia, de acordo com o pesquisador, possibilita localizar a peça e determinar a data em que ela foi produzida. A antropologia, a sociologia e a história ampliam esse estudo mostrando como os povos indígenas teriam vivido.

De acordo com a direção do museu, escolas podem agendar visitas ou solicitar palestras dos técnicos da instituição.

Serviço

Mostra permanente da cultura indígena do Amapá
Local: Museu de Arqueologia e Etimologia, na Rua São José, nº 1.500-A, em frente à Praça Barão do Rio Branco
Horário: das 9h às 18h (de segunda à sexta)
Visitas agendadas: (96) 99122-5916
Entrada: gratuita

Fonte: G1 Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *