FACULDADE PROMOVE PROJETO CICLO DO MARABAIXO: FÉ E TRADIÇÃO NO FAZER PEDAGÓGICO

Marabaixo1-2 (1)

Foto: Elton Tavares

A Faculdade Atual realiza no dia 29 de abril, das 17 ás 21 horas, um projeto que propõe o diálogo entre a Cultura regional e o fazer pedagógico, incentivando o acadêmico a participar, seja como expectador, seja como pesquisador das manifestações culturais do estado, bem como valorizar essa manifestações em suas atividades acadêmicas.

A Faculdade e a Associação Cultural Raimundo Ladislau iniciarão um debate pouco desenvolvido no meio acadêmico: as relações, aproximações, divergências, rupturas e continuidades das manifestações culturais que marcam a recente história do povo amapaense.

O Marabaixo é uma expressão cultural genuinamente amapaense, com grande repercussão na vida dos grupos que mantem viva essa tradiç&a tilde;o, onde as casas de ‘festeiros”, local onde e realiza as atividades, se tornam verdadeiros centros de cultura e história e , porque não dizer, de educação, pois é onde acontece a tradição viva de uma fé que tem história na cidade de Macapá.

Segundo Piedade videira, O “Marabaixo” enquanto dança afrodescendente e manifestação cultural, é na atualidade uma grande representação da história do povo do Amapá, pode ser utilizado em várias atividades pedagógicas. Já para Stuart Hall, a identidade Cultural na pós modernidade, apresenta grandes variações, possibilitando diversas interpretações e porque naõ dizer riscos, quando controntadas com outras infinidades de manifestaçõess culturais alheia aos grupos regionais. Desta forma, a < /span>discussão, interação e participação sobre essa manifestação cultural amapaense se constitui em uma importante atividade pedagógica para a afirmação da identidade local. Outro fator interessante, foi a devoção dos “festeiros”, que não mediram esforços para repassar a tradiç& atilde;o, como uma herança cultural, uma exemplo claro foi o pedido de Julião Ramos, que antes de morrer pediu que o salão da casa dele não fechasse, disse Tia Zefa, recordando histórias de seus 100 anos de vida. O pedido ainda hoje é respeitado pela família do pioneiro do marabaixo, que prepara a casa para mais um Ciclo do Marabaixo, que acontece de 26 de março até o Domingo do Senhor, 29 de maio. Serão cinco rodadas de marabaixo, novenas, missa, e dois bailes, para festejar e homenagear o Divino Espírito Santo e a Santíssima Trindade.

Acadêmicos, professores, parceiros e a comunidade em geral participam do evento, que terá como metodologia uma roda de conversa sobre a a importância e os significados do ciclo do Marabaixo, com um “festeiro”; assim como palestra sobre a importância de se observa o uso do Marabaixo como atividades pedagógicas, além da apresentação de relatos orais e das oficinais de Marabaixo.

PROGRAMAÇÃO

PRIMEIRO DIA – 29/04 – Faculdade Atual

17:00h – CREDENCIAMENTO

18:00 – abertura com a participação de diretores, coordenadores e parceiros

18:15h – Palestra sobre o Ciclo do Marabaixo

18:35h – Roda de Conversas – Ciclo do Marabaixo com festeiro

19:15h – O marabaixo no fazer pedagógico

19:50 – Intervenções, considerações e perguntas.

SEGUNDO DIA – 30/04 – Corte do Mastro no Curiaú

09:30 – Corte do mastro

contatos: 981213622 – Silvaney Rubens (Faculdade Atual)

Fonte: Blog do Chico Terra

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*