Festa do Tambor comemora 66 anos do bairro Laguinho

Festa do Tambor, em 2010 – Foto: Mariléia Maciel.
Moradores tradicionais do Laguinho, Zona Norte de Macapá, se preparam para receber visitantes e parentes para a II Festa do Tambor, em homenagem aos 66 anos de criação oficial do bairro. A festa respeita a história e valoriza personalidades, antepassados, as danças, costumes, dia-a-dia, fé e o gosto por ritmos marcado por percussão e pelo esporte. A programação iniciou em abril com a Copa do Tambor, que tem as finais no próximo final de semana, e encerra no dia 14 de maio com exposições, palestras, Gincana Escolar, apresentação de marabaixo e batuque e shows com artistas do Laguinho.

Habitado desde o início da colonização do agora Estado do Amapá, o Laguinho tem mais anos que os 66 festejados, de acordo com pesquisa do filósofo e morador tradicional do Laguinho, Raimundo Dô Sacaca. Segundo Dô, ele foi oficializado somente a partir de 1945 pelo então governador Janary Nunes, que transferiu os negros descendentes de escravos que moravam no centro velho da cidade para o Norte de Macapá, que seria chamado de Laguinho, e para a Favela, hoje bairro Santa Rita. Com as mudanças, vieram o marabaixo, a fé com as homenagens aos santos e outros costumes que são lembrados nesta festa.

Este ano a Festa do Tambor prossegue com as homenagens aos moradores e famílias antigas, a Copa do Tambor, Exposição de Fotografia e da história do bairro, palestras e shows. A novidade é o ritual de fé, com uma celebração católica, e a Gincana Escolar, com participação das escolas Rondônia, Azevedo Costa, Edgar Lino e Barão do Rio Branco, cujo tema é o Laguinho. A premiação é R$ 2 mil em merenda escolar. 
A Copa do Tambor é a valorização de uma das paixões de moradores tradicionais do Laguinho, além do marabaixo e carnaval: esporte. O bairro tem dois times, Guarani e São José e mais dezenas de torneios esportivos, desde promovidos por quadrilhas juninas até os mais tradicionais, como o do Clube do 30 e Banco da Amizade.

Participam da Copa do Tambor times que representam entidades e pontos históricos. Foram classificados para a semi-final os times do grupo Sambarte, quadrilha do Estrela do Norte, bloco Kuba-Lança e Tio Duca, campeão do ano passado. A premiação para o primeiro lugar é de 1 troféu e R$ 500,00.


“Estamos comemorando nossas raízes, nossa cultura, nossa história, laguinense de verdade tem orguho de ter nascido aqui e fazer parte dele, mesmo quem é de outros bairros é muito bem-vindo e vai ser recebido com a gentileza de bons anfitriões que somos, a Festa do Tambor é para todos homenagearem nossos moradores e quem ajuda a escrever essa história”, diz Dô Sacaca, da organizaçao da festa.

A coordenação está vendendo as camisas comemorativas da Festa do Tambor ao preço de R$ 20,00, no Calçadão do Valdir (esquina da Igreja São José) e Bar do Velho (em frente à Diagro).

PROGRAMAÇÃO:
Sede do São José:
07 DE MAIO: 9:00 – Semi-Final da Copa do Tambor
08 DE MAIO: 9:00 – Final da Copa do Tambor
13 DE MAIO:
Sede do Centro de Cultura Negra
17:00 – Exposição fotográfica e histórica do Laguinho, varal de Poesias, Vídeos, visita aberta ao público.
19:00 – Ritual de Fé
20:00 – Abertura Oficial com homenagens à personalidades do Laguinho.
21:00 – Shows com artistas do Laguinho
14 DE MAIO:
Sede do Centro de Cultura Negra
08 às 11:00 – Palestras sobre o bairro
16 às 20:00 – Gincana Escolar
20:00 – Shows musicais com artistas do Laguinho
Mais informações: 8121-7505/9974-8133

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*