Filme gravado no interior com atores locais é inspirado em casos de violência doméstica

Por Carlos Alberto Júnior

Uma ficção inspirada em histórias reais de violência sofrida por tantas mulheres. Essa é a proposta do filme amapaense “Marcas da Vida”, filmado todo em Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá, e tem estreia prevista para acontecer até o fim de agosto.

A trama narra a história de uma mulher que sempre foi violentada pelo marido, mas a vida dela muda quando ele vai embora e desaparece por 20 anos. Após o período de calmaria, os problemas voltam para a vida da protagonista com o retorno do ex-companheiro.

Filme ‘Marcas da Vida’, gravado em Laranjal do Jari, foi inspirado em casos de violência doméstica (Foto: Marcas da Vida/Divulgação)

De acordo com o diretor do filme, Dios Furtado, a ideia do média-metragem é levar para as telas de forma artística um problema real. Para ilustrar isso, além da trama principal, o filme também conta com depoimentos de mulheres que foram violentadas.

“Nosso filme não é baseado em fatos reais, mas, sim, na realidade de muitas mulheres, seja no interior do estado ou em qualquer lugar do mundo. Enquanto artista, esse é um dever nosso levantar tais assuntos para reflexões”, contou o diretor, que também interpreta no filme.

Produção independente, “Marcas da Vida” conta com uma equipe de 40 pessoas, sendo 30 atores. Além da direção de Furtado, o filme é co-dirigido por Wanderson Viana e roteirizado pelo paulista Marcelo Luz.

‘Marcas da Vida’ contou com trabalho de 30 atores, todos do Amapá (Foto: Marcas da Vida/Divulgação)

“Foi proposto que o elenco também deveria ser local, de Laranjal do Lari mesmo. Logo, realizamos preparação de elenco com oficinas. Ou seja, além de promover o audiovisual dentro da cidade, também queremos fomentar a formação artística fora da região metropolitana do estado”, destacou Furtado.

As filmagens aconteceram em diversos pontos de Laranjal do Jari, durante duas semanas no mês de março. Atualmente, o projeto segue na fase de pós-produção e o filme deverá ter em torno de 1 hora de exibição.

A produção ainda estuda onde acontecerá a estreia do filme, mas o planejamento é que ele aconteça em um cinema comercial da capital e depois rode por todo estado, no formato cinema itinerante.

Assista aqui o trailer do filme: 

Fonte: G1 Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *