Flatus

Como vocês sabem, costumo ler de tudo na internet, nesta madrugada, encontrei, no blog: http://amapazonia.blogspot.com/ , o poema “Flatus”, irreverente e inteligente, resolvi postar aqui para descontrair (risos):
Flatus  – Por Graciliano Galdino

Algo estranho nas entranhas

Movimenta, esquenta

Enche e incomoda

Não faço nada, não me concentro

Até o perfeito momento

Onde acabo o meu lamento

E aliviado falo sorrindo:

peidei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *