Forrock paidégua!!

                                                                                                Por Elton Tavares
                                                    Biroska lotado. Festa perfeita – Foto: Camila Karina
Eu costumo ser nostálgico. Parece que as coisas mais bacanas já rolaram e tals. Mas quanto o assunto é Rock no Amapá, as coisas parecem mesmo estar mudando para melhor. Além de vários festivais na agenda anual, vira e mexe, alguém promove uma festa bacana.

Foi o caso de ontem (24), rolou o “Forrock na Vila”, na casa de shows Biroska, que diga-se de passagem é um espaço muito legal. Quando cheguei, lá pelas 23:30h, peguei o finalzinho da apresentação da banda Degrau Norte. Também assisti a boa performance da Beatle George, apesar de eu não gostar do vocalista (pois o moleque é metido a rockstar pra cassete), eles mandaram muito bem, principalmente quando tocaram The Doors.

Ainda falando da apresentação da Beatle George, eles simplesmente atrapalharam a apresentação das outras bandas, como a stereovitrola, pois estouraram o tempo estabelecido para o show. Tudo bem que rock não segue regras, mas eles cagaram na pia. A organização do evento teve que desligar os instrumentos para frear a molecada non sense.

Os shows da Radiofone e Oh My Dog foram perfeitos, cheios de energia, público pulando e cantando junto. Principalmente quando a Radiofone tocou clássicos dos Smiths e a Oh My Dog mandou Nirvana. Foi doido demais.
                                                                                          Banda Radiofone – Foto: Camila Karina
Ah, vale ressaltar, eu nunca tinha visto uma festa de rock em Macapá com tanta mulher bonita. É, parece que os tempos em que o público era 90% macharada de camisa preta ficaram pra trás. Que bom.

O mais legal foi ver a casa cheia de público “pagante”. Sim, gente que se propõe a meter a mão no bolso. O pessoal que curte rock aqui estava acostumado com  ingressos de R$ 5 e cachaça na mochila. Sofri isso na pele quando promovi festas no antigo Mosaico, nos anos 90, era só prejú.

Ainda bem que as coisas estão mudando pra melhor, reconhecimento e valorização do rock. Fiquei feliz por isso. Enfim, a festa foi perfeita, não faltou bebida, não teve briga lá dentro, não tava quente, todos de divertindo, muitos amigos e som de qualidade. Parabéns aos organizadores.
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

Commentários
  1. Verenna Araújo
  2. Manuh Coutinho
  3. Jairo Sanholden
  4. Aline Vanessa de Souza Costa
  5. Alexandre Brito
  6. Beliza Alfaia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*