Frente Nacional Antirracista faz grande ato de protesto nacional ao dia 13 de maio, dia da “abolição”

Ato contará com distribuição de cestas e camélias em favelas, comunidades quilombolas, indígenas e ribeirinhas. Além da divulgação de um manifesto

A Frente Nacional Antirracista (FNA) vai fazer um grande ato nesta quinta-feira, dia 13 de maio, data da assinatura da Lei Áurea há 133 anos atrás, que oficialmente aboliu o trabalho escravo no Brasil.

Em todo o Brasil, haverá distribuição de cestas básicas em favelas, comunidades quilombolas, indígenas e ribeirinhas. Camélias também serão distribuídas.

Um manifesto elaborado pela Frente Nacional Antirracista também será divulgado, no dia 13. O documento promete denunciar a incompletude da abolição no país, pois a Lei Áurea alterou as relações de trabalho, sem criar mecanismos de amparo e inclusão no mercado de trabalho aos ex-escravizados e seus descendentes.

A camélia é uma flor que simbolizou a luta abolicionista brasileira. Era plantada nos jardins das casas e utilizada como marca de adesão militante.

“Escolhemos fazer nossas ações em comunidades quilombolas, ribeirinhas e em favelas, porque são espaços que, historicamente, simbolizam a exclusão. E é a partir desses lugares que acreditamos que devem vir as saídas dos impasses que atrasam o Brasil”, disse Priscilla França, representante da Educafro e da Equânime.

Os atos vão acontecer de 10h às 12h, em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

No Amapá, temos a polícia que mais mata, essa violência urbana é a que mais atinge às periferias da cidade, o que acaba por atingir em sua maioria pessoas negras. Logo, é necessário que a polícia do Estado do Amapá pare de reproduzir racismo INSTITUCIONAL e questione esse modelo de segurança pública que atua pela lógica da necropolítica.

“Esse ato no Jacarezinho é simbólico por tudo o que aconteceu. Mas levaremos cestas básicas para negros de todo o Brasil, e mostrar que a sociedade ainda deve para nós, negros, muita reparação”, disse Anna Karla Pereira, coordenadora da FNA.

A Central Única das Favelas Amapá irá distribuir 300 cestas às comunidades negras do Estado, e no ato 100 cestas básicas (+)
https://www.instagram.com/p/COyePHYJKxd/?igshid=1p8on0962ovws

Assessoria de comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *