Gente Pelada (@cortezolli)


Ando numa vibe cheia de confusão. Explico: Quer dizer, posso tentar explicar a minha confusão. Que é cercada de subjetividade.


Seria algo muito parecido como adentrar no quarto de alguém. Pode estar bagunçado aos olhos do visitante, mas também pode ser a melhor arrumação já existente…

Papo de mulher é um termo extremamente preconceituoso, as conversas apenas fluem mais facilmente com esta ou aquela pessoa, tanto faz o sexo dela. Contudo, numa dessas conversas fluentes engrossávamos um grupo feminino. 

E não sei como surgiu a questão, não sei se comentávamos sobre prazeres fortuitos ou as 10 coisas que gostaríamos de fazer antes de… sei lá o que… Mas, levantamos a hipótese de traçar uma faixa etária para posar nua, nada a ver com questões lícitas ou ilícitas, o papo reto era: “Toparia ou não posar nua?”.

Cerca de 90% do grupo ao menos acenou com a cabeça que já pensou nisso. Sem  sequer questionar para quê ou com quem faria o tal ensaio. Para mim a ideia ficou no ar, todo mundo quer um ensaio, mas para que? Por que daqui a pouco cai tudo? Antes de ter filhos? Depois de tê-los? Para ampliar e deixar na sala de estar?

Tentei responder horas depois, quando olhava pela janela do quarto a chuva que caia delicadamente nos paralelepípedos, que por sua vez resolvia refletir a luz vinda dos postes… Tá, isso serve para dizer que não obtive sucesso. Minhas ideias embaralhadas se perderam por aí.

Por quê? Com quem? Pra que? Como faria um ensaio sobre nudez?
Achei obviamente muita coisa na internet, que alimentou minhas dúvidas. Vi muita coisa de qualidade estética, contudo, nada que respondesse satisfatoriamente a questão toda… Minhas incertezas ganharam proporções ainda maiores. E isso é tão instigante!  

Qual a diferença entre sensualidade e erotismo? Sendo que trata-se de conceitos subjetivos, o que pode ser sensualidade para mim pode não ser para você… E vice e versa. Muitos desses materiais que citei ter admirado entre um clique e outro, estava relacionados com as duas tags “erótico”, “sensual”.

E a nudez pela nudez? Agora que virou modinha protestar pelado. Ok, ok, isso não é de agora. Mesmo assim, porque o nu choca? Ou não choca mais? Mamilos? Depilação e suas variáveis? Qual viés deve ser evitado para que o trabalho não vire pornografia?

Óh, dúvidas! Não posso viver sem elas. 
Só sei que por enquanto, além de não saber nada, tenho visto muita gente pelada… Quase que o tempo todo. 

Hellen Cortezolli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *