Geógrafo e professor Marcelo Morgado gira a roda da vida. Feliz aniversário, mano velho!

A única foto velha que tenho com o Morgado. Eu tô com cara de mordido e parece que ele tá tirando um catota, mas tá valendo (quem me deu esse registro foi o Bruno Jerônimo).

Sempre digo aqui que gosto de parabenizar neste site as pessoas por quem nutro amor ou amizade. Afinal, sou melhor com letras do que com declarações faladas. Acredito que manifestações públicas de afeto são importantes. Quem gira a roda da vida neste terceiro dia de agosto é o amigo Marcelo Morgado. Um cara porreta e por isso lhe rendo homenagem.

Marcelo é um maluco das antigas por quem tenho apreço e respeito. Não lembro o ano, mas conheci o Morgado nos anos 90. Estudamos juntos. Aliás, eu, ele e o saudoso Jork. Ao longo daquela década, nos encontrávamos na “trasheira” do Rock and Roll e ficamos mais próximos.

Marcelo sempre foi um cara tranquilo, gente fina, inteligente. Depois a gente se encontrava pra dar uns rolês pelo lado negro da força, com as piores (e melhores) companhias da época. Ainda bem que aquela galera se separou (risos).

Morgado formou, virou mestre jedi em Geografia, começou a dar aula. Professor foda, foi pra Belém (PA) e de lá para o Rio de Janeiro (RJ). Hoje em dia, o brother faz Doutorado em Salvador (BA).

Eu e Morgado – Julho de 2019

Morgado é um figura trabalhador, honesto, gente boa e, sobretudo, um homem de bem. Semana passada, tive a satisfação de encontrar este velho companheiro. Tinha que ser no Rock and Roll, claro.

Juntos, aprontamos muito na Macapá dos anos 90. Sim, vivemos no underground, no submundo da juventude da capital amapaense daquela década. Graças a Deus, sobrevivemos e conseguimos “virar gente”. O que não quer dizer que nós sejamos coroas sérios (risos). Ah, a gente também curtiu muito na casa da Val, a “lindinha”, outra queridona, com companheiros da época.

Encontrei o cara em 2019, no extinto Taverna Bar, em Macapá. Foi bom revê-lo. Sempre gostei muito desse figura. Apesar de nossa maluquês, misturada com a lucidez, como dizia Raul, Morgadinho segue driblando os otários e colando sempre com os safos, pois o amigo manja dos atalhos invisíveis para os pregos.

Marcelo, mano velho, que teu novo ciclo seja ainda mais paid’égua. Que sigas com essa garra, sabedoria, coragem e talento em tudo que te propões a fazer. Que a Força sempre esteja contigo. Saúde e sucesso sempre, Morgado. Parabéns pelo teu dia. Feliz aniversário!

Elton Tavares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.