Governador Clécio Luís evidencia o reforço na segurança com a posse dos agentes penais: ‘servidores que farão a diferença’

Ao nomear os 141 novos servidores públicos do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) na terça-feira, 13, o governador Clécio Luís afirmou que a segurança pública é uma prioridade para o Governo do Amapá e elencou investimentos feitos na área para combater o crime.

Passaram a integrar o quadro de servidores públicos 26 policiais penais femininas, 112 policiais penais masculinos, e mais 3 educadores. Com as nomeações, o Iapen agora possui, ao todo, 1.138 servidores efetivos, sendo 979 policiais penais e 159 educadores sociais penitenciários.

O governador Clécio Luís lembrou aos novos nomeados que trabalhar no Iapen pode acarretar em preconceitos por parte da sociedade, mas ressaltou que é possível construir uma nova atmosfera para o sistema penitenciário.

“Esse ambiente tem muito preconceito aqui fora, fruto de desconhecimento. Quando o apenado chega lá com vocês é porque falhamos aqui fora, como Estado, como sociedade. A segurança pública se impôs, portanto, como uma prioridade. Os investimentos talvez não sejam ainda suficientes porque somos um estado com poucos recursos, mas a nomeação é uma prova de que estamos trabalhando para dar certo. Percorreremos um caminho longo para sentir as melhorias. Se cada um fizer a sua parte, a gente transforma a segurança pública do Amapá”, falou

O diretor-presidente do Iapen, delegado Luiz Carlos Gomes Júnior, falou aos nomeados que o reforço busca dar um novo rumo ao sistema prisional amapaense.

“Conto com o apoio de vocês. Somos convidados a escrever uma nova história para o sistema penitenciário do Amapá. Digo sempre: uma penitenciária segura é uma cidade segura, e nós vamos cumprir o nosso papel”, discursou.

José Neto, secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), destacou que os policiais penais devem atuar em conjunto com os servidores das demais instituições policiais em prol de um estado seguro.

“Os senhores são extremamente esperados para o objetivo que pretendemos alcançar na segurança pública amapaense. Estamos empenhamos a ter um sistema penitenciário eficaz, que vai trazer, de fato, a sensação de segurança de volta à sociedade, de forma integrada aos demais órgãos da segurança pública do Amapá”, disse o secretário.Mais Investimentos

O Governo prevê entregar novos pavilhões que estavam com obras paradas ou que foram interditadas pela Justiça por problemas de segurança. A reforma foi feita na rede elétrica, de esgoto e de água; e incluiu pintura, troca de grades, compra de novos cadeados e troca de vasos e pias. A intervenção abre 248 vagas para presos do regime fechado.

“Vamos ativar mais uma unidade prisional e dois pavilhões no Iapen, totalizando 448 novas vagas. Essas entregas significam um avanço para a penitenciária, e sobretudo porque teremos novos servidores que farão toda a diferença no sistema prisional do Amapá”, assegurou Clécio Luís

Na sexta-feira, 9, o governador visitou os demais pavilhões do regime fechado, acompanhou os problemas do sistema prisional e conheceu os postos de vigilância, a enfermaria e os alojamentos dos servidores. Em até 15 dias, devem ser iniciadas a recuperação de guaritas e revitalização dos locais de descanso dos profissionais.

“Terá uma série de investimentos em armamentos, inteligência, e equipamentos, para melhorar as condições de trabalho e, ao mesmo tempo, gerar resultado. Não podemos permitir que o Estado falhe, que piore esse sistema que nacionalmente tem muitas deficiências. Queremos o melhor e vamos fazer nossa parte”, acrescentou.

Texto: Fabiana Figueiredo
Fotos: Jorge Júnior e Gabriel Maciel/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação – SECOM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *