Governador empossa 33 novos servidores concursados da Universidade do Estado do Amapá

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, empossou nesta quarta-feira, 15, no Palácio do Setentrião, os primeiros 33 aprovados no concurso público para o quadro efetivo da Universidade do Estado do Amapá (Ueap). A efetivação atende a demanda de cinco anos, nos quais a universidade teve dificuldades em exercer o tripé ensino/pesquisa/extensão, em função da fragilidade da infraestrutura de pessoal temporária. A ação faz parte da política de reestruturação da Educação no Estado.

De acordo com o pró-reitor da Ueap, Alexandre Amaral, que falou em nome da reitora da instituição, Maria Lúcia Borges, os servidores que serão efetivados, entre eles três doutores, 26 mestres e quatro especialistas, atuarão como professores na Ueap e representam 50% do quadro docente da instituição de ensino superior. A universidade é a primeira instituição do Estado contemplada com a realização de concurso público na atual gestão.

Segundo o pró-reitor, o processo seletivo ofertou 79 vagas. Mas somente os 33 aprovados conseguiram a média exigida pela Ueap. Alexandre Amaral explicou que um segundo concurso público já foi autorizado pelo governador Camilo Capiberibe. A previsão de lançamento do edital é para este semestre. O concurso ofertará o quantitativo de vagas não preenchidas anteriormente.

O pró-reitor elucidou também que, para o início do ano letivo, previsto para o dia 27 deste mês, a demanda de disciplinas será completada por meio dos Processos Seletivos Simplificados (PSS), ainda em vigência, e um pequeno quantitativo de vagas será disponibilizado para preenchimento por meio de um novo PSS, cujo edital deverá ser lançado até o final de fevereiro deste ano.

“Hoje, escrevemos uma página na história da Ueap. Ainda não temos a universidade que queremos, mas estamos trabalhando para a construção do Campus da nossa instituição e da constituição de nosso quadro efetivo. Acreditamos na capacidade dos nossos novos servidores na missão de formar cidadãos amapaenses. Agradecemos ao governador por reforçar a universidade e apoiar os projetos da Ueap”, frisou Alexandre Amaral.

Reestruturação e investimento no ensino superior público no Estado

O governador ressaltou que, desde sua criação, em 2006, a Ueap funciona com funcionários do Contrato Administrativo. Camilo Capiberibe explicou que a prática é temporária e gera uma série de instabilidades dentro da instituição. Ele também afirmou que continuará trabalhando para o fortalecimento da instituição.

“Estes novos servidores fortalecem a Ueap. Com a formação do quadro efetivo da universidade, o Estado terá condições de investir nos educadores e melhorar o ensino superior público no Amapá. Estamos trabalhando para buscar o recurso para a construção do Campus da instituição. Este concurso foi competitivo e exigente, tanto que as vagas não foram totalmente preenchidas e acredito que os 33 novos professores são realmente os melhores. Queremos uma universidade 100% efetiva, esse é nosso objetivo”, assegurou o governador Camilo Capiberibe.

Elton Tavares
Assessor de comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *