Governador prestigia solenidade de troca do comando do Exército no Amapá


O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, prestigiou nesta quinta-feira, 2, no Quartel do 34º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) do Exército Brasileiro, em Macapá, a solenidade de troca de comando de Fronteira do Amapá. O coronel Allan Quint deixou o posto e foi sucedido na gestão da unidade militar no Estado pelo tenente coronel Marcelo Pinto.

A efetivação do novo comandante do 34º BIS foi realizada pelo general Peixoto, comandante da 8ª Região Militar, acompanhado do general Vilas Boas, comandante militar da Amazônia.

O coronel Allan Quint ficou a frente do destacamento militar desde janeiro de 2010. O tenente coronel Marcelo Pinto chefiará a unidade por dois anos, podendo ser prorrogado por mais 365 dias. Atualmente, o Exército Brasileiro no Amapá possui um efetivo de 890 homens, divididos em Macapá, Clevelândia do Norte e Vila Brasil, no município de Oiapoque.

Parceria

O governador destacou que, por entender a importância do Batalhão no Estado, tanto na garantia da segurança de fronteira, quanto em questões sociais, pretende trabalhar em parceria com o 34º BIS.

“O exército desenvolve um trabalho muito importante no Amapá. Além da sua função que é a defesa das nossas fronteiras e da Amazônia, a instituição também gera emprego e renda. Por isso, trabalharemos juntos com as Forças Armadas. Parabenizo o tenente coronel Marcelo Pinto, que assume o 34º BIS e agradeço o belo trabalho feito pelo coronel Allan Quint a frente da unidade militar do nosso Estado”, pontuou o governador Camilo Capiberibe.

Brigada para o Amapá

No início desta semana, o governador conversou com o coronel Allan Quint e com o tenente coronel Marcelo Pinto. Os dois oficiais explicaram a Camilo Capiberibe a importância da instalação de uma Brigada Militar, composta por 5.000 homens, no Amapá.

Na avaliação dos militares, o motivo é que a extensa área de fronteira é de difícil acesso e de baixa densidade demográfica, que precisa de mais estrutura e efetivo para o desenvolvimento das ações do 34º BIS. Entre suas atribuições, o destacamento vigia a fronteira do Amapá com os países vizinhos da Guiana Francesa e do Suriname, além de cumprir missões subsidiárias como as de apoiar a defesa civil e atuar contra crimes e ilícitos transfronteiriços.

“Daremos apoio necessário para trazer a Brigada Militar para o Amapá, pois fortalecerá as ações do Exército e gerará mais emprego e renda para a população amapaense. Conversei com os generais Peixoto e Vilas Boas. Uniremos esforços para trazer este efetivo para o Estado”, ponderou o governador.

Elton Tavares
Assessor de comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *