Governador recebe visita do secretário Institucional da Presidência da República



O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, recebeu nesta segunda-feira, 12, no Palácio do Setentrião, a visita do secretário Executivo, general Antonio Geromel e do secretário de Acompanhamento de Assuntos Institucionais, Almirante Carlos Matias, ambos do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. A reunião também contou com membros da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).


De acordo com o general Geromel, a visita, de cortesia, objetivou estreitar a relação e promover a interação entre a segurança estadual e federal, para melhor assessoramento a presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Também estiveram presentes o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Marcos Roberto Marques, o comandante da Polícia Militar do Amapá, coronel Resende, o delegado geral da Polícia Civil, Tito Guimarães, o chefe do Gabinete Civil do Estado, Kelson Vaz e o chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Governo do Amapá (GSI), coronel Corrêa. Além do comandante do 34º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) do Exército Brasileiro, em Macapá, tenente coronel Marcelo Pinto.

Durante o encontro, os oficiais do GSI da Presidência explicaram como desenvolvem suas ações. Segundo o almirante Carlos Matias, o órgão mapeia e avalia possíveis áreas de crise no país. Tudo para que a presidente do Brasil possa tomar as medidas necessárias.

Por sua vez, o governador agradeceu a visita e a explanação sobre as atribuições do órgão federal. Camilo Capiberibe disse que o Governo do Amapá está à disposição para a integração, explicada pelos oficiais, e pediu apoio do GSI da Presidência para três questões no Amapá.

O primeiro pedido foi o aumento do efetivo das Policiais Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF) no município de Oiapoque, por conta da finalização da pavimentação da BR-156 e conclusão da Ponte Binacional, que ligará o Amapá a Guiana Francesa.

O governador também pediu apoio na implantação de uma Brigada Militar no Estado, para o reforço do efetivo do Exército nacional no Amapá, para melhor patrulhamento e defesa das fronteiras. E o reforço da presença da Marinha do Brasil no Amapá, a fim de evitar crimes como o contrabando, já que o tráfego fluvial na Amazônia é intenso.

Ao final do encontro, os oficiais afirmaram que o aumento dos efetivos e patrulhamento dos rios está nos planos do governo Federal. Eles também agradeceram a oportunidade e se mostram satisfeitos pelas informações repassadas pelo governador e sua equipe.

Elton Tavares
Assessor de comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*