Governador reúne com órgãos do setor primário

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, reuniu-se, nesta quinta-feira, 10, no Palácio do Setentrião, com os gestores de órgãos governamentais ligados ao Setor Primário do Estado. No encontro, o governador pediu aos representantes que formulassem diretrizes e planos de ação para a melhoria do processo produtivo e econômico do Amapá. O objetivo é iniciar a mecanização e industrialização da produção agrícola familiar e o escoamento da safra amapaense.

De acordo com o governador, o atual modelo de produção e escoamento da agricultura familiar tem 26 anos e atingiu o seu limite, está obsoleto e não supre a demanda e as necessidades do agricultor amapaense. Para Camilo Capiberibe, é preciso que haja uma reestruturação imediata para o setor.

Participaram do evento os titulares da Agência de Pesca do Estado do Amapá (Pescap), João Bosco Alfaia, Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), Max Ataliba Pires, Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), José Reinaldo Alves Picanço, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro), Rosival Albuquerque, e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), José Roberto Afonso Pantoja.

Entre as sugestões apresentadas pelos gestores, ao governador, estão: compra de tratores; convênios com prefeituras; melhoria de ramais; investimento em feiras públicas e incentivo ao associativismo. Essas medidas serão avaliadas pelo governador Camilo Capiberibe, que pediu um levantamento de dados aos participantes da reunião, que será entregue no próximo encontro, ainda sem data prevista.

“O setor primário precisa ser reestruturado. Na próxima reunião, já estaremos com o levantamento de dados de cada órgão que participou deste encontro. E chamaremos outras instituições para este diálogo. Nosso objetivo é formular um modelo de agricultura familiar que dê resultado para o produtor rural do Amapá”, pontuou o governador.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação
  • Os nossos politicos ficam brincando com projetinhos bobos como criancas que montam Lego no Jardim de Infancia. Ao inves disso, deveriam se concentrar em projetos que tirariam o estado inteiro do buraco. Querem saber como? Eu digo! Aproveitando a infraestrutura dos ricos projetos que so sugam o estado e mandam a riqueza toda pra fora, como a AMCEL, vendida aos japoneses e que exporta toneladas de cavaco de Pinos do estado para a Europa e Japao para o processamento de celulose. O governo se contenta com a ninharia dos impostos pagos enquanto eles fazem milhoes de dolares em produtos laaaaa do outro lado do mundo.
    Leiam essa materia do caderno de Economia e Negocios do ESTADAO sobre a construcao de uma fabrica de celulose em Minas Gerais que ira garantir emprego para cerca de 8 mil pessoas.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/Neg%C3%B3cios+Geral,eldorado-lanca-fabrica-de-celulose-em-tres-lagoas-ms,not_22801.htm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.