Grito dos (as) excluídos (as) 2018 será na zona oeste de Macapá


Pastorais, movimentos, comunidades eclesiais de base, conselho de leigos e leigas, paróquias, sindicatos, organizações estudantis e sociais participam em Macapá/AP, na manhã do dia 7 de Setembro, da 24ª edição do Grito dos Excluídos 2018, com o tema: “Vida em primeiro lugar”, e o lema: “Desigualdade gera violência: basta de privilégios”. A concentração começa às 7h30, no terminal de ônibus do bairro Marabaixo 3, zona oeste da capital. A caminhada seguirá pelas avenidas 18 e 15, Rua Ranolfo de Souza Gato e Avenida 7, com chegada em frente à igreja matriz da paróquia São João Batista Piamarta, no Marabaixo 3

No decorrer da caminhada serão feitas sete paradas com momentos de reflexões, encenações, músicas e manifestações com base nos sete eixos nacionais do Grito: democratização da comunicação; nenhum direito a menos; estado fomentador de violências; que projeto de país desejamos? Que estado queremos?; participação política e emancipação popular; unir generosas e generosos nas ruas; mãe terra: nossa casa comum.

No dia 7 de Setembro, data na qual oficialmente se comemora a independência do Brasil, o Grito dos Excluídos quer chamar a atenção da sociedade para a questão da desigualdade social, cada vez maior, entre os poucos endinheirados e os milhões de despossuídos. “Este sistema não permite que a vida esteja em primeiro lugar, porque privilegia o capital”, afirma a coordenação nacional. Ainda segundo a coordenação, o Grito se constitui em um espaço onde as pessoas se sintam capazes de lutar pela mudança, através da organização, mobilização e resistência popular.

Diocese de Macapá
Oscar Filho / Pascom
Contato: 99103-5805

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *