Grupo Cultural Religioso Arautos do Axé resgata a tradição afro no Amapá


Com dança, música e atitudes que exaltam a cultura negra, o grupo cultural Arautos do Axé resgata a tradição afro-brasileira no Amapá, que tem por finalidade promover ações lúdicas que visem diminuir o preconceito e a intolerância religiosa, hoje também classificada como bulling, dos jovens e da sociedade em geral para com os praticantes, e simpatizantes, das religiões de matriz africana.

“Trabalhamos toda a questão racial. O objetivo é não deixar nossas origens se perderem e também combatermos o preconceito em relação a nossa religião”, informa a responsável pelo Centro, mãe Nina de Iemanjá.

O grupo está vinculado ao Instituto Cultural e Educacional Nina Souza (CENS), fundado em 15 de junho de 1997, elevando de Centro somente Educacional para, também, Cultural, com atividades que passaram a atender aos Jovens e às Mulheres da Comunidade em que está inserido e todo o entorno. Hoje, como Instituto CENS, possui uma nova formatação estatutária e, assim, e apresenta suas ações e projetos aos órgãos governamentais competentes.

O Grupo Cultural de Dança Afro Religioso Arautos do Axé é composto de 16 integrantes, filhas e filhos da casa de Tradição em Candomblé Jeje “Hundo Yá Olocun Ejaredê”, comandados pela sacerdotisa e reverenda Yá Ejaredê (mãe Nina de Iemanjá). Está localizado no bairro Novo Buritizal, na avenida Violeta Mont’Alverne, nº 1595.

“Nosso centro está localizado próximo a uma grande área de baixada, com um número alto de famílias em situação de risco social. Esta, portanto, foi a principal motivação para criação do Centro, antes somente Educacional, hoje Cultural, com atividades atendem aos Jovens e as mulheres da comunidade e do entorno”, ressalta mãe Nina.

O grupo já realizou apresentações em 2012 no primeiro seminário de Religiões da Rede de saúde de Terreiro (Seafro), no seminário Afro Mulher (Seafro), no seminário Raça e cor (Escola Estadual Aracy Mont´’Alverne) , no Encontro dos Tambores (Centro de Cultura negra do Amapá CCA/UNA) e  II Festival Amazônico na Rota de Iemanjá (Adap). Em 2013 estiveram na Premiação de Personagens Afros Amapaenses (Museu Sacaca), na entrega de Certificados de Pós Graduados em História da África (Museu Sacaca), na 7ª Primavera dos Museus (Secult), na 50ª Expofeira do Estado do Amapá (Secult), no Encontro dos Tambores (Centro de Cultura negra do Amapá CCA/UNA) e no III Festival Amazônico na Rota de Iemanjá (Adap).

Contatos:
ninasouzaamapa@gmail.com
fyoedeaxe@bol.com.br
Fones para contatos: (96) 9154-6802/8133-3739/9124-4712
Falar com: Nina Souza ou Almeida Canuto

Texto: Pérola Pedrosa – Jornalista.
Fotos: Arquivo do grupo cultural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *