Há 17 anos, morreu Tim Maia

o-cantor-e-compositor-tim-maia-durante-show-em-1972-1256648531653_615x300

Hoje completou 17 anos que Sebastião Rodrigues Maia, o talentoso músico, cantor e compositor, produtor musical e pai do Soul nacionatim1l, Tim Maia, subiu. Em 15 e de março de 1998, a voz rouca e poderosa do artista calou-se. Ele tinha 55 anos de idade e a causa da morte foi um colapso do organismo causado por infecção generalizada, decorrente das doses cavalares de drogas e álcool que ele consumiu ao longo da vida.

Tim foi uma força da natureza, descrita no livro “Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia”, do jornalista e amigo do cantor, Nelson Motta. Li a obra há seis anos e fiquei fascinado. A publicação serviu de base para o filme exibido nos cinemas brasileiros em 2014.img_23143_tim-maia

Ah, o Tim Maia era louco? Sim, era. Um genial doido varrido. Viveu do jeito que quis e nunca se preocupou em ser exemplo. Sou fã de gente assim. Canções como “Azul da Cor do Mar” e “Primavera”, entre tantas outras músicas maravilhosas, são a prova do que foi o cantor e compositor.

A obra de Tim fala de alegria e amor. O artista não seguiu as regras, foi debochado, esquentado, brigão, malandro, egoísta, porra louca, entre outros tantos rótulos que nada são perto do tamanho do talento e do que o cara representou para a música brasileira.tumblr_m0yallh4qn1qj3j5w

Além de mestre do soul brasileiro e cantor super foda, Tim Maia foi uma figura irreverente e autêntica. O “síndico” era um cara cheio de personalidade e talento. Depois de sua passagem, a música brasileira nunca mais foi a mesma.A ele, meu respeito e homenagem, pois para sermos felizes, vale tudo!

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*