Há 18 anos, morreu Chico Science

10952398_876536959036374_9058283542338199701_n

 Há exatos 18 anos, morreu em Recife (PE), Francisco de Assis França, o Chico Science. O artista foi vítima de um acidente automobilístico. Ele foi um cantor de estilo diferenciado e um compositor brilhante. Também foi o um dos colaboradores do Movimento Manguebeat, na década de 1990.

O artista fez parte da “Nação Zumbi” e deixou dois discos gravados: “Da Lama ao Caos e Afrociberdelia”. Seus dois álbuns foram incluídos na lista dos 100 melhores discos da música brasileira da revista Rolling Stone, elaborada a partir de uma votação com 60 jornalistas, produtores e estudiosos de música brasileira.

Eu e meus amigos curtimos muito o som que o cara fazia. Ele inspirou a banda de rock amapaense Little Big, que sempre tocava as canções da Nação Zumbi em seus shows, a gravar composições próprias (com caixas de marabaixo e outros instrumentos percussivos anticonvencionais).

Chico Science era irreverente, inteligente, crítico e talentosíssimo, foi um dos gênios da música brasileira e um dos ídolos da minha geração, apesar da passagem meteórica por essa vida. Ele morreu com 31 anos.

Como ele mesmo dizia: “sempre certo na contramão”, este era Chico Science. A ele, minhas homenagens. Valeu Chico!

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*